Fiat Mobi decepciona em teste de segurança e tem apenas uma estrela

O Mobi ofereceu proteção "pobre" para o peito do motorista.

O Fiat Mobi foi mal no teste de segurança do Latin NCAP divulgado nesta terça-feira (01) e conquistou só uma estrela na proteção a adultos. A segurança de crianças ficou com duas estrelas. Segundo o órgão, o desempenho do modelo na simulação de teste dianteiro foi razoável, mas a estrutura do carro se mostrou "inapropriada para suportar impacto lateral". O Mobi ofereceu proteção "pobre" para o peito do motorista em acidentes laterais e "débil" e "marginal em outras regiões do corpo. Apenas a cabeça e partes das pernas tiveram proteção considerada "boa" nos testes.

Para classificar a segurança a adultos, o órgão atribui pontos que podem chegar ao máximo de 34, porém o Mobi conquistou apenas 19,20 pontos. Já a segurança de crianças pode chegar a 49 pontos, mas no caso do compacto foram apenas 26,98 pontos. "O impacto lateral é o grande problema do carro porque há alta penetração do pilar B. Como mostram as imagens, a estrutura tem alta penetração e é instável e inapropriada para suportar impacto lateral", diz Alejandro Furas, secretário-geral e diretor técnico do Latin NCAP.

A insegurança durante o teste lateral foi comparada à do Chevrolet Onix, que foi reprovado com zero estrela para adulto no início do ano. "O grande problema foi o impacto lateral com grande penetração e uma deformação importante do pilar B, similar ao que vimos no modelo Onix", afirma Furas. Além disso, a porta traseira do carro se abriu durante o impacto, expondo os passageiros a mais riscos.

Apesar do mau desempenho geral, a estrutura do Mobi se mostrou estável no teste de colisão dianteira. "Os airbags do motorista e do acompanhante dão boa proteção à cabeça e peito. Infelizmente, para as crianças encontramos a ausência padrão dos Isofix. As cadeirinhas têm que ser colocadas com cinto e não tem cinto de três pontos para todas as posições", explica Furas.

O Latin NCAP também divulgou o resultado do teste com os modelos Kia Rio sedã, que é fabricado no México e cotado para o Brasil, e a minivan Chevrolet N300, produzida na China e não comercializada no nosso país. Como o Kia Rio não é comercializado no nosso mercado, a unidade testada era equipada apenas com um airbag, já que a legislação dos países onde é vendido não exige duas bolsas de série. O sedã conquistou duas estrelas para adultos e outras duas para crianças. Já a minivan N300 foi testada na versão sem airbags e foi reprovada: zero estrelas para adulto e uma para criança.


Fonte: Revista Auto Esporte
logomarca do portal meionorte..com