Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Casal é condenado a 37 anos de prisão por golpe de R$ 250 milhões

Eles ainda terão que pagar R$ 4,8 milhões em indenização

Casal é condenado a 37 anos de prisão por golpe de R$ 250 milhões
Casal | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Os empresários Michel Pierri Cintra e Viviane Boffi Emílio foram condenados nesta segunda-feira (24) a 37 anos e oito meses de prisão por aplicar golpes que somam R$ 250 milhões por meio do site de vendas Pank.

O casal ainda terá que pagar R$ 4,8 milhões em indenização às 215 vítimas citadas no processo e mais R$ 9,7 milhões por danos morais coletivos, além de R$ 70,6 mil referentes à pena de 2.193 dias-multa aplicada pela Justiça.

Image title

Os réus Luciano Aparecido Quaglio, Cristiano Antônio de Andrade e Daniel Martins Rodrigues, que fizeram acordo de delação premiada, foram condenados a dois anos de prisão, mas as penas foram substituídas por prestação de serviços à comunidade.

Irmão de Viviane, Paulo Renato Boffi Emílio foi condenado a um ano e dois meses de reclusão, mas também teve a pena convertida em prestação de serviços pelo juiz Lúcio Alberto Eneas da Silva Ferreira, da 4ª Vara Criminal de Ribeirão Preto (SP).

Segundo a denúncia do Ministério Público, Paulo Renato, Daniel, Luciano e Cristiano emprestaram seus nomes para o casal administrar as várias empresas, possuir telefones e movimentar contas bancárias, em troca de vantagens financeiras.

Ao Jornal da EPTV, a advogada Maria Cláudia Seixas, que representa Viviane e Paulo Renato, afirmou que ainda não foi intimada formalmente da decisão e estudará a sentença antes de decidir quais recursos serão adotados.

Já o advogado Antônio Roberto Sanches, que defende Cintra, disse que vai recorrer da decisão, considerando que o juiz acolheu integralmente a tese do Ministério Público, quando a prova dos autos indicava o contrário.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto