mais

Caseiro que matou 3 pessoas confessou crimes com frieza, diz secretário

O crime aconteceu no dia 28 de novembro e ele se entregou à polícia neste sábado (4), após 6 dias de buscas.

O secretário de Segurança Pública de Goiás (SSP), Rodney Miranda, disse que Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, confessou ter matado a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro em Corumbá de Goiás, a 95 km de Goiânia. O crime aconteceu no dia 28 de novembro e ele se entregou à polícia neste sábado (4), após 6 dias de buscas.

“Ele está tranquilo, está falando, não está negando nada. Mesma frieza. Está querendo justificar o injustificável”, afirmou o secretário. Os três assassinatos aconteceram em Corumbá de Goiás, no Entorno do DF. Já a prisão do suspeito aconteceu depois que ele se entregou em Gameleira, a 95 km de Goiânia.

Polícia Civil fala sobre o caso (Foto: reprodução)Polícia Civil fala sobre o caso (Foto: reprodução)

Segundo a Polícia Civil, primeiro, o suspeito matou a mulher dele que estava grávida, Ranieri Aranha Figueiró, de 21 anos, e a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos e 9 meses.

Caseiro se entrega à políciaCaseiro se entrega à polícia

Entenda quais foram os crimes

Wanderson passou a ser procurado após a jovem, grávida de 4 meses, Raniere Aranha, 19, e a filha dela, Geysa Aranha, de 2 anos e 9 meses, serem mortas a facadas, dentro de casa. O caso aconteceu no último domingo

Depois disso, ele foi até a fazenda do patrão, onde furtou um revólver com seis munições, deslocou-se até uma propriedade vizinha e matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, 73. Lá, tentou estuprar a esposa dele. Depois, Wanderson fugiu para Alexânia e chegou a visitar uma igreja evangélica.

O histórico violento de Wanderson precede os crimes recentes. Aos 13 anos, matou um homem no Maranhão. O Correio apurou com fontes da Polícia Civil de Goiás que, à época, Wanderson namorava uma adolescente. Em determinada ocasião, a menor teria sido agredida pelo tio. 

Incomodado, o caseiro chamou a atenção do familiar e pediu que parasse de bater na garota. Segundo a polícia, Wanderson relatou, durante o interrogatório, que o tio da adolescente pediu para ele ficar quieto, caso contrário, o mataria. Wanderson, então, pegou uma faca e assassinou o homem. Depois do crime, ele fugiu para Goianápolis, onde morava com parentes.

Já em 2019, Wanderson foi preso pelo crime de tentativa de feminicídio contra uma mulher, cunhada do pai dele. Segundo consta nos autos do processo, a vítima recebeu diversos golpes de faca nas costas. A discussão começou após o caseiro chegar em casa alcoolizado e sob efeito de drogas.

 Na casa, ele ameaçou a mulher, ordenando que entrasse em um quarto com ele. Após a negativa, o homem desferiu os golpes de faca, mas a arma branca acabou quebrando. Wanderson fugiu pulando os muros e se escondeu em uma casa próxima. O criminoso chegou a ser detido na Unidade Prisional de Goianápolis, mas ganhou a liberdade em março de 2020.

No mesmo ano, em São Gotardo (MG), a quase 550 km de distância de Brasília, Wanderson matou um taxista. A vítima era Maurício Lopes Mariano, de 25 anos. O caseiro teve ajuda de dois menores e de um adulto. Segundo o boletim de ocorrência, o agressor pegou a corrida junto com outras três pessoas e desviou o trajeto no caminho. Ao entrarem no carro, cortaram o cinto de trás e usaram para arrastar o taxista até uma árvore. O documento comunica que a intenção dos homens era roubar o carro e deixar o taxista no local, mas Wanderson decidiu voltar até o condutor e efetuar 18 golpes de faca.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail