Centro Débora Mesquita inaugura Casa na zona Leste com atividades

A sede funciona na Rua Pedro Vasconcelos, número 2065.

Nesta segunda-feira (11/12) aconteceu a inauguração oficial do Centro Débora Mesquita na zona Leste de Teresina. A sede funciona na Rua Pedro Vasconcelos, número 2065, bairro São João.

De acordo com Kesia Mesquita, fundadora da ONG que leva o nome de sua irmã, a casa já funcionava com atendimentos feitos por psicólogas voluntárias e outros colaboradores  também voluntários, mas com o objetivo de agradecer aos recursos recebidos por doadores e mostrar o investimento realizado no local, a inauguração foi feita com a presença de pacientes e profissionais.

Na primeira atividade realizada, alguns pacientes - que foram convidados através de ligações feitas pela equipe de comunicação do Centro - plantaram  mudas no quintal da sede, intitulado por eles de “Projeto Florescer”. A muda representa a vida e a torcida dos presentes era a de que através de cuidados contínuos a planta não morresse, podendo cultivar a medida em que fossem realizados os tratamentos. Cada planta foi  entregue aos pacientes por meio das psicólogas e de profissionais que ajudam diretamente no combate ao suicídio na ONG.

“É a primeira vez, fora os eventos que nós promovemos do Celebrando a Vida que nós temos esse momento dos pacientes com voluntários e com alguns convidados, familiares e eu acho que o nome não poderia ter sido mais apropriado, do florescer. Eu acho que esse foi o ponto de partida para nós reproduzirmos esse tipo de momento porque serve como interação entre eles e gratidão define o meu sentimento nesse momento”, afirmou Késia.

Para dona Francisca, uma das pacientes da ONG, a relação entre colaboradores, voluntários e pacientes foi bastante proveitosa e fundamental para o seu tratamento. “Eu achei maravilhoso, tem dias que eu caio, tem dias que levanto, mas sempre que posso estou na ONG para receber um auxílio com a certeza de que hoje saio bem melhor”, disse.

Em um segundo momento, o jornalista e estudante de Relações Públicas, Vitor Sousa, realizou uma dinâmica que tinha como objetivo comparar sentimentos que os participantes sentiam ao ouvir uma música no local. A ideia era mostrar para todos que suas emoções podem ser motivadas por fatores externos  e que geralmente outras pessoas também passam pelos menos sentimentos, mas nem sempre é possível observar isso já que o foco gira em torno dos nossos problemas.

Para finalizar a programação de atividades, o policial rodoviário federal e palestrante motivacional, Fabricio Loiola, realizou um bate-papo junto com os presentes sobre a valorização da vida. De uma maneira descontraída, passou para os envolvidos que todos passamos por problemas, mas que eles são os pilares para o nosso crescimento.

“Precisamos nos unir em benefício da vida. O trabalho da ONG é fantástico na medida em que presta uma assistência delicada, existe uma preocupação técnica, muito carinho e amor envolvido. Eu fico muito feliz e orgulhoso em poder colaborar. As interações sociais mais intensas que a velocidade da informação atualmente propicia as vezes sufoca algumas pessoas, que por melhores que sejam não conseguem fazer filtros. Por conta disso, essas pessoas precisam de ajuda, então nós temos que nos unir para preservar essas vidas especiais. Precisamos acreditar nas pessoas, um mundo melhor começa a ser construído dentro do coração da gente”, finalizou.

CONFIRA MAIS FOTOS:

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com