Cobrança de bagagens em voos deve começar a partir de Junho

Conforme Anac, as companhias podem cobrar ou não para despachar

Os brasileiros devem ficar atentos na hora de voar nos próximos meses. Conforme as regras da Anac, agora as companhias aéreas podem determinar se haverá ou não cobrança para despachar bagagens e os valores cobrados pelo serviço. Por enquanto, nenhuma companhia brasileira começou a cobrar, mas já estabeleceram datas para as mudanças.

 Ontem, a Latam Airlines divulgou que a empresa iniciará a venda de bilhetes com novos perfis de tarifas e a cobrança da primeira bagagem em voos domésticos nos próximos 50 dias. Apesar de não ter uma data definida, será cobrado R$ 30 pelo despacho do primeiro volume em voos domésticos. A partir de 18 de maio, começam a valer as novas regras para excesso de bagagem e franquia em voos internacionais. Os passageiros poderão embarcar com dois volumes de 23kg sem pagar, atualmente, são dois de 32kg.



A Azul Linhas Aéreas e a Gol anunciaram tarifas novas  para atender a quem não precisa ou prefere não despachar bagagens. Chamada de Azul, a nova tarifa da empresa começará a ser oferecida a partir de 1º de junho para voos que partem de Viracopos, São Paulo, para 14 destinos pelo país.


De acordo com a empresa, as novas tarifas serão inseridas gradativamente para toda malha de voos. A expectativa é que os descontos ao consumidor cheguem até 30% do valor da passagem. Se o cliente quiser contratar o serviço de bagagem despachada posteriormente, será possível incluir os 23kg de bagagem, a qualquer momento, por R$ 30.

Já na Gol, a nova categoria, chamada Light, estará disponível para bilhetes emitidos a partir de 20 de junho. Caso o cliente decida incluir o serviço após a compra do bilhete, pagará R$ 30, por um volume de até 23kg, caso a aquisição seja feita pelos canais de autoatendimento, como site, aplicativo ou totem ou R$ 60 se feita no balcão de check-in.

Fonte: correiobraziliense
logomarca do portal meionorte..com