'Colocava no saco e amarrava', diz aluno de professora afastada

Docente foi flagrada colocando alunos de creche em saco de lixo.

Uma professora e uma estagiária foram afastadas de uma creche localizada em Restinga, São Paulo, após serem flagradas colocando as crianças em saco de lixo. Vítima das docentes, um menino de apenas três anos firmou que a professora agia desta mesma maneira toda vez que alguém fazia bagunça na aula. 

 “A professora põe dentro do saco e amarra. Põe a gente no saco na hora que fazemos bagunça”, afirmou a criança.

Ao lado do filho, a mãe Ivanilda Assis de Carvalho diz que a descoberta da Polícia Civil sobre as imagens feitas pela câmera de segurança instalada dentro da sala trouxe alívio à família.

“Pra todo mundo que não acreditou na gente, a prova está aí. A maioria não acreditava. Os pais acharam que a gente queria alguma coisa com isso, que nós tínhamos usado as crianças pra ganhar alguma coisa com isso. Eu, como mãe, eu fui e vou defender o meu filho até o fim.”

Suspeita de maltratar as crianças como forma de puni-los pela indisciplina, a professora Silma Lopes nega que tenha agredidos os alunos. Afastada da função e alvo de um procedimento administrativo na Prefeitura, ela alega que agiu para colocar um “medinho” nos estudantes e que nunca houve ameaça.

Segundo a Prefeitura, a estagiária de 17 anos foi desligada do cargo após as denúncias. Sem gravar entrevista, os pais dela disseram que a jovem está assustada e que apenas seguia as orientações da docente. Também alvo de investigação da polícia, a professora substituta Priscila Melo deverá ser afastada do cargo nesta quinta-feira (16). Ela nega participação no caso.



Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com