A Arquidiocese de Teresina apresentou, nesta quinta-feira (3), a Campanha da Fraternidade 2022, com o tema "Fraternidade e Educação" e lema bíblico "Fala com sabedoria, ensina com amor". A vice-governadora do Piauí, Regina Sousa, o Prefeito da capital, Dr. Pessoa, e demais autoridades participaram da cerimônia de inauguração da campanha que ocorreu na Residência Episcopal , situada na Avenida Frei Serafim, Centro de Teresina.

O objetivo da Campanha, segundo a entidade, vai além dos problemas na educação ao também "refletir sobre os fundamentos do ato de educar na perspectiva católico-cristã". Como parte da ação, no Domingo de Ramos, haverá uma coleta nacional de solidariedade. O dinheiro arrecadado vai ser destinado para projetos sociais das igrejas que sejam ligadas a educação.

Lançcamento da Campanha da Fraternidade (Foto: Raissa Morais)Lançcamento da Campanha da Fraternidade (Foto: Raissa Morais)

O arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Pinto, comentou que o tema chama atenção da sociedade e simboliza uma necessidade atual. Na ocasião, ele agradeceu a importância da presença dos meios de comunicação para divulgação da campanha promovida pela igreja católica. “A campanha tem uma abrangência e inclusão de todas as forças vivas da sociedade. Agradeço a todos que participam e promovem ações verdadeiras e eficazes, nossa alegria se prolonga”, ressaltou.

Na ocasião de apresentação da temática da Campanha da Fraternidade, a vice-governadora Regina Sousa convocou a população para construir em conjunto ações solidárias e reforçou a necessidade de discutir sobre educação no período pandêmico. “É um tema que me diz respeito, é lema do meu governo. Por causa da pandemia, crianças ficaram fora da escola, então é preciso abordar essa situação. É o cuidado com o outro e a busca por soluções dentro e fora da nossa casa. Educar não é uma tarefa fácil. Todo mundo que ensina também aprende, educação é o acesso ao conhecimento", falou.

Vice-governadora Regina Sousa (Foto: Raissa Morais)Vice-governadora Regina Sousa (Foto: Raissa Morais)

É a terceira vez que as igrejas católicas brasileiras vão aprofundar o tema da educação. Desta vez, a reflexão será impulsionada pelo Pacto Educativo Global convocado pelo Papa Francisco, um convite à promoção do diálogo a partir da realidade educativa do Brasil. Para o prefeito Dr. Pessoa, a campanha oferece mais oportunidades de debater o protagonismo da educação no ambiente da fé. "A educação se apresenta com Deus e nós vamos estar apoiando a ação assim como apoiei durante toda minha vida. Esperamos que a população abrace a ajude a formar essa corrente do bem", acrescentou.

Pacto Educativo Global

Este ano a Campanha da Fraternidade é concebida pelo Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco. Na carta convocação ao Pacto, o Santo Padre apresenta elementos constitutivos de uma educação humanizada que contribua na formação de pessoas abertas, integradas e interligadas, que também sejam capazes de cuidar da casa comum já que a “educação será ineficaz e os seus esforços estéreis se não se preocupar também em difundir um novo modelo relativo ao ser humano, à vida, à sociedade e à relação com a natureza”.

Coleta Nacional da Solidariedade  

No dia 10 de abril, Domingo de Ramos, será realizada a Coleta Nacional da Solidariedade que é voltada para a arrecadação de fundos que custearão as obras nas comunidades mais carentes. O diácono Gilberto Penha explicou que uma comissão será formada para avaliar se projetos enviados possuem relação direta com o tema da Campanha no ano de 2022.

A Campanha da Fraternidade é uma ação comunitária, social e evangelizadora que procura atingir e mobilizar não só os cristãos, mas toda a sociedade, o poder público e as organizações sociais. Neste ano, o objetivo é promover diálogo a partir da realidade educativa do Brasil, à luz da fé cristã, para propor caminhos a favor do humanismo integral e solidário.