Os vereadores que integram a Comissão de Justiça e Redação da Câmara de Vereadores do Rio aceitaram a denúncia contra o vereador Gabriel Monteiro (PL), em votação nesta sexta-feira (8).

A comissão analisou se a representação que pede a cassação de Gabriel Monteiro atendia aspectos legais.

Comissão de Justiça aceita denúncia contra vereador Gabriel Monteiro- Foto: Reprodução/G1Comissão de Justiça aceita denúncia contra vereador Gabriel Monteiro- Foto: Reprodução/G1

Dois dos três parlamentares votaram pela admissibilidade: Inaldo Silva e Dr Gilberto. Já Alexandre Isquierdo, que é presidente do Conselho de Ética, se declarou impedido.

"Claro que a comissão não pode ser levada pela emoção, pelo calor, por tudo que aparece na imprensa. A comissão não julga mérito. A gente estava analisando cada fato chegando. Nós da Comissão de Justiça e Redação por maioria de votos, já que o Alexandre Isquierdo não pode votar por presidir o Conselho de Ética, decidimos pela admissibilidade", disse o presidente da comissão, Inaldo Silva.

Agora, a representação volta para o Conselho de Ética da casa. Na próxima terça-feira (12), o conselho se reúne para sortear o relator que vai ser o responsável pelo caso. O relator vai poder chamar testemunhas, recolher novas provas e ouvir o vereador.

Ele também será responsável pelo documento final que pode pedir ou não a cassação de Gabriel Monteiro.

Polícia investiga o vereador

Na quinta-feira (7), o vereador carioca foi alvo de uma operação da Polícia Civil que cumpriu mandados de busca e apreensão na casa dele e de outras seis pessoas.

A ação faz parte de um inquérito policial que investiga o vazamento de um vídeo íntimo de Gabriel fazendo sexo com uma adolescente de 15 anos. A selfie foi compartilhada no Twitter e no WhatsApp, e Monteiro acusa ex-funcionários de vazá-la.