MPE pede correação no Edital de seletivo de Maternidade

O Mínistério Público quer inclusão de prova escrita no seletivo

O Ministério Público do Estado do Piauí notificou o Secretário Estadual de Saúde, Fernando Costa, pedindo correçado do Edital do processo seletivo que oferta 174 vagas para a Maternidade Evangelina Rosa, em Teresina.

O edital do seletivo prevê apenas analise curricular para selecionar os candidatos, mas segundo o promotor de justiça, Fernando Santos, o decreto estadual n 15.547/2014 prevê que seja realizado obrigatoriamente prova escrita em processos seletivos para contratação por tempo determinado.

O concurso oferta vagas para os cargos de  médicos obstetras, pediatras, psiquiatras, ultrassonografistas, enfermeiros obstetras e técnicos em Enfermagem.

A Secretaria de Saúde informou que o seletivo para Maternidade Dona Evangelina Rosa é para dar cumprimento a um Termo de Ajuste e Conduta realizado com o Ministério do Trabalho e que por esse motivo, à forma da seleção é pela urgência em cumprir a determinação do MPT e também devito a atual situação financeira do estado.

Fonte: Portal MN