Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Congonhas não tem atrasos no 1º dia com pistas mais curtas

Congonhas não tem atrasos no 1º dia com pistas mais curtas

Compartilhe
Google Whatsapp

O Aeroporto de Congonhas opera neste s?bado, 15, sem v?os com atraso superior a uma hora e quatro cancelamentos entre as 27 decolagens previstas para as 8 horas, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportu?ria (Infraero). ? o primeiro dia de opera??o das ?reas de escape "virtuais" que diminu?ram cada uma das duas pistas em 300 metros.

N?o haver? obras de readequa??o de curto prazo nem est? prevista nova sinaliza??o nas pistas. De acordo com a Infraero, a Ag?ncia Nacional de Avia??o Civil (Anac) comunicou oficialmente as companhias a?reas e os pilotos est?o avisados sobre a redu??o das pistas - a principal, que tinha 1.940 metros, passa a ter 1.640 metros de extens?o; a secund?ria ficar? com 1.195 metros.

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou as mudan?as na ?ltima quinta-feira, 13. Na briga por mercado, a Gol deve ser a mais afetada pelas restri?es operacionais, uma vez que os modelos Boeing 737-800 usados pela companhia necessitam de pelo menos 1.640 metros para conseguir frear. Para as demais empresas que operam em Congonhas - TAM, OceanAir e Varig, al?m dos t?xis executivos -, a redu??o do tamanho das pistas ter? poucos reflexos.

Jobim ainda n?o definiu o que ser? feito nas ?reas de escape criadas com a redu??o das pistas. O mais prov?vel ? que a Infraero seja orientada por seus t?cnicos a instalar o sistema conhecido como concreto poroso. "? um tipo de asfalto que faz o avi?o atolar", explicou na sexta-feira o ministro, em visita a Guarajuba, litoral norte da Bahia.

Para o engenheiro Alexandre Duarte Santos, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especialista em sistemas de conten??o de aeronaves, essa ? a alternativa mais indicada. Segundo ele, um estudo elaborado pela ag?ncia de avia??o civil dos Estados Unidos (FAA, na sigla em ingl?s) mostrou que 86% dos acidentes provocados por erros operacionais poderiam ter sido evitados com o uso do concreto poroso.

O custo da instala??o, ainda de acordo com o engenheiro, seria de US$ 5 milh?es. "N?o ? nada se comparado aos benef?cios", disse Santos. O engenheiro tamb?m sugere construir uma esp?cie de viaduto na cabeceira vizinha ? Avenida Washington Lu?s, a fim de aumentar a ?rea de escape sem alterar o comprimento original das pistas.


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto