O ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu na quinta-feira (26) que a bandeira tarifária vai aumentar. Especialistas estimam que o valor cobrado a cada 100 hwz  consumidos, aumentando o valor final da conta de luz, pode mais do que dobrar.

Clarice Ferraz, diretora do Instituto Ilumina, diz, com base em dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que o preço do maior patamar da bandeira vermelha, o doiz,  deveria passar dos atuais R$ 9,49 para R$ 25.

-  Como esse valor é muito elevado, está se falando em um aumento que faça a bandeira alcançar entre R$15 e R$20 - explica Clarice.

Conta de luz pode mais que dobrar com crise hídricaConta de luz pode mais que dobrar com crise hídrica

Segundo Eduardo Faria, responsável pelas áreas de regulação da Mercurio Trading, o valor a ser definido para o patamar 2 da bandeira vermelha deve durar, ao menos, até dezembro:

- O valor vai depender dos custos adicionais com a maior geração térmica e encargos, além dos custos das distribuidoras que já foram cobertos com a bandeira vermelha vigente.