Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Covid-19: Como lidar com a ansiedade das crianças em isolamento

A pediatra da Clínica Intermed, Talita Araújo, deu algumas orientações aos pais de como agir

Compartilhe

Durante esse período de isolamento social, além da pandemia em si, o que mais tem preocupado as pessoas é a saúde mental. Com relação as crianças esta preocupação se torna ainda mais forte, pois situações de adversidade podem interferir diretamente na saúde das mesmas. A pediatra da Clínica Intermed, Talita Araújo, deu algumas orientações aos pais de como agir para prevenir o estresse e a ansiedade patológica para não transferir para os filhos.

“O isolamento social modificou completamente a rotina de vida de todos nós, e muitas famílias ainda não conseguiram se adaptar com essa nova realidade. Estas situações podem interferir diretamente na saúde das nossas crianças, o que pode acarretar várias consequências a curto prazo, como transtorno do sono, irritabilidade, piora da imunidade, medos, e a médio e longo prazo, atrasos no desenvolvimento, transtorno de ansiedade, depressão e queda no rendimento escolar”, explicou Talita.

 Talita Araújo, pediatra da Clínica Intermed

Veja as dicas da pediatra para os pais:

1) Conversar de forma tranquila com seus filhos sobre a situação atual, com linguagem simples e adequada para cada idade da criança.

2) Realizar o planejamento de agenda dos filhos, incentivando-os a organizar horários equilibrados para manter as atividades de brincadeiras, estudo, leitura, música, atividade física, sono e tempo de tela.

3) Manter a dieta e a ingesta de líquidos adequada para cada idade, dando assim um reforço na imunidade.

4) Definir horários para jogos online com os amigos e para videoconferências com os avós (visualizar os avós em boa saúde pode tranquilizar as crianças).

5) Inserir as crianças e adolescentes nas tarefas domésticas respeitando a capacidade de acordo a idade de cada um.

6) Conversar com as crianças e adolescentes para que eles respeitem os momentos que os adultos precisam trabalhar de forma mais concentrada.

7) Reservar um momento do dia para que os adultos possam se atualizar em relação às informações, sem expor as crianças a conteúdos que são direcionados para o público adulto.

8) Dar pausa para que a família esteja unida de forma alegre e prazerosa.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar