Uma quarta dose da vacina contra a Covid-19 para idosos acima de 80 anos pode elevar a proteção contra mortes. Isso em 71%, segundo mostra um novo estudo publicado na revista científica The Lancet Regional Health. O estudo foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Umeå, na Suécia.

Os responsáveis pelo estudo avaliaram dados de 394.104 idosos da faixa etária, metade tendo recebido apenas o primeiro reforço. A outra metade teria completado quatro doses das vacinas. E assim se chegou a um resultado.

Segundo estudo quarta dose em idosos aumenta em 71% eficácia - AFPSegundo estudo quarta dose em idosos aumenta em 71% eficácia - AFP

Proteção

Segundo constatação, a maior proteção constatada no segundo grupo apresentou uma queda após os dois primeiros meses, mas permaneceu alta: 54% superior à conferida pelas três doses

A eficácia foi observada até pelo menos 143 dias da aplicação, ou seja, quase cinco meses. No país, foram utilizados imunizantes com a tecnologia de RNA mensageiro (RNAm), desenvolvidos pela Pfizer/BioNTech e pela Moderna.

No público geral acima de 80 anos, os pesquisadores destacaram ainda que um intervalo de mais de quatro meses entre a terceira e a quarta dose conferiu uma mudança maior na eficácia, de 79%. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 para todos os adultos acima de 40 anos.