A Câmara de Vereadores do município de Campo Maior, no Norte do Piauí, aprovou na noite desta terça-feira (04), a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar e apurar supostas irregularidades na destinação dos recursos oriundos dos Precatórios do o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (FUNDEF) e de Valorização do Magistério.

Na sessão ordinária, foram apresentadas as justificativas para a criação da CPI, que está a de que durante a gestão do ex-prefeito Professor Ribinha, a cidade teria recebido aproximadamente R$ 18 milhões e desse valor, quase R$ 2 milhões teriam sumido, sendo retirados sem qualquer aviso aos órgãos competentes. Foi o que nos explicou o atual prefeito, Joãozinho Félix, em entrevista ao Meionorte.com.

Câmara de Vereadores de Campo Maior (Foto: Hélder Felipe/ Portal Meio Norte)Câmara de Vereadores de Campo Maior (Foto: Hélder Felipe/ Portal Meio Norte)“Isso aqui chegou em Campo Maior e nós fomos analisar e ver para onde tinha sido esse recurso. E não encontramos a finalidade e onde foi gasto esse dinheiro. No mês de dezembro a gente pegou o extrato do dia 28 e houve um saque para várias contas e teria que ter tido a permissão do Tribunal de Contas e também da Prefeitura. A gente ficou querendo saber para onde foi esse recurso. Quero saber esse mistério. Queremos saber a verdade”, pontua.

A CPI será composta por 5 membros, mais 2 suplentes, observada a regra da proporcionalidade, devendo a escolha interna da composição (Presidente, Relator e Membro) ser feita de comum acordo entre os indicados.  O vereador Neto dos Corredores, líder da bancada de situação, explicou como funcionará os trabalhos.

Atual prefeito de Campo Maior Joãozinho Félix (Foto: Hélder Felipe/ Portal Meio Norte)Atual prefeito de Campo Maior Joãozinho Félix (Foto: Hélder Felipe/ Portal Meio Norte)

“Nós temos que buscar se realmente foi aplicado da forma que foi liberado por esta casa. Ao que sabemos, não foi. Precisamos identificar essas falhas e trazer para os demais parlamentares, para a sociedade, essa situação. Nós iremos abrir várias CPIs nesta casa para os parlamentares darem satisfação à população", disse. 

Procurado pela reportagem, o ex-prefeito Professor Ribinha disse que já solicitou à ex-secretária de educação para fazer todo levantamento do recurso, com os respectivos planos de aplicação para que seja apresentado para câmara, e de que a criação da CPI é uma tentativa da atual gestão para criar fatos de cunho político, atacando a gestão passada.

Ex-prefeito Campo Maior Professor Ribinha (Foto: Hélder Felipe/ Portal Meio Norte)Ex-prefeito Campo Maior Professor Ribinha (Foto: Hélder Felipe/ Portal Meio Norte)