Criança pede pão, presunto e muçarela ao Papai Noel; leia a carta!

"Se possível, uma cesta básica para alegrar meu Natal", escreveu.

A vendedora Mayara Estevão, residente em Franca, São Paulo, ficou bastante emocionada após o marido encontrar próximo do prédio onde o casal mora uma carta escrita por um garoto de apenas 11 anos. No texto, a criança de nome Bruno diz ao Papai Noel que gostaria muito de ganhar pão, presunto e muçarela.

Mayara e o esposo se comoveram com a história, mas não sabiam como encontrar o pequeno. A vendedora, então, leu a carta e no final do texto encontrou o endereço da criança, Vila Madalena. Ela levou todos os ingredientes descritos e organizou uma festa de Natal. Os dois se encontraram na última sexta-feira (22).

Bruno ao lado da avó (Crédito: José Augusto Júnior/EPTV)
Bruno ao lado da avó (Crédito: José Augusto Júnior/EPTV)

“Estou muito feliz com o que acabei de ganhar. Eu prefiro comida do que brinquedo e eu amo minha avó”, disse Bruno que mora com a avó, Maria Sueli Cintra.

A idosa é viúva e as despesas da casa são pagas com a pensão mensal que ela recebe, no valor de R$ 770. O dinheiro é usado no aluguel de R$ 350, nas contas de água e luz, que somam R$ 120, e no básico da alimentação.

Recentemente, a idosa descobriu um câncer no intestino, foi operada e começou a fazer sessões de quimioterapia. Por causa da doença, parte do orçamento doméstico precisou ser destinada aos remédios e ela ainda passou a pagar uma van para levar o neto à escola. Eles contam com a solidariedade de amigos para as necessidades que o dinheiro do mês não cobre.


Querido, Papai Noel!



Sou Bruno. Tenho 11 anos. Moro com minha vozinha desde que nasci e ela está muito doente. Operou do intestino e agora faz quimioterapia. Oro para que ela sare logo. Escrevo porque vivemos de um salário mínimo para aluguel, água, luz e remédios que o SUS não dá. E ela não pode comprar uma coisa que gosto muito, que é o bauru. Gostaria de ganhar pão de forma, presunto e muçarela para matar a minha vontade e, se possível, uma cesta básica para alegrar meu Natal e de minha avó. Venha me visitar.



Feliz Natal! Deus lhe dê em dobro!


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com