A Central Única das Favelas (CUFA) tem feito um trabalho grandioso de combate à fome no Piauí. Ao todo, foram distribuídos 3,3 mil vales-mães, com parcelas em dinheiro para mães que são chefes de família no Estado através da iniciativa, além da distribuição de cerca de 3 toneladas de alimentos por semana. 

A ação da CUFA tem como objetivo combate a fome, que tem se intensificado no Piauí em razão da pandemia do novo coronavírus. Conseguir emprego e renda tem se tornado mais difícil para as camadas mais pobres, principalmente as mães, que por vezes conseguem algum dinheiro fazendo faxinas, que foram suspensas na maioria dos casos em razão do isolamento social. Muitas famílias acabam sofrendo de insegurança alimentar.

De acordo com Gil BV, coordenador da CUFA no Piauí, o esforço conjunto é para combater a fome nas periferias. "Desde março do ano passado mudamos totalmente a modalidade de trabalho. Nossas atividades sociais de esporta e cultura foram transformados em ações para as mães. Hoje estamos com o Mães de Favela, que começou no Rio e agora está em todo o Brasil. De março até agora nós distribuímos 3,3 mil vales-mães, que são duas parcelas de R$120", explica. 

CUFA empodera mães economicamente. Crédito: Raíssa Morais.CUFA empodera mães economicamente. Crédito: Raíssa Morais.

O dinheiro é importante porque dá poder econômico às mães. No caso das cestas, cumpre-se o protocolo de segurança contra a pandemia durante as ações de entrega. "A mãe pode comprar cesta básica e pagar uma conta de luz ou água. Nós distribuímos 30 toneladas de alimentos em Teresina, Parnaíba, Corrente, Picos e Cristalândia", acrescenta Gil.

CUFA distribui cestas básicas. Crédito: Raíssa Morias.CUFA distribui cestas básicas. Crédito: Raíssa Morias.

A turma da CUFA quer superar a meta de distribuição de alimentos. "Na segunda fase da campanha, nós fizemos campanhas nacionais e parcerias com supermercados. Queremos chegar até o final da pandemia com 70 toneladas distribuídas somente no nosso Estado. Muitos supermercados conseguem arrecada 500kg, mas completam com mais 300kg. Nós entregamos cerca de três toneladas por semana", finaliza o coordenador do projeto.