Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Deputado do PSL agride policiais após ser detido em festa; vídeo!

Moradores se sentiram incomodados com o barulho de festa e acionaram a polícia; deputado era um dos convidados

Compartilhe

Policiais do 12°BPM (Niterói) detiveram, no início da madrugada desta sexta-feira (27), o deputado estadual Gustavo Schmidt (PSL), acusado  de agredir um policial militar em Camboinhas, Niterói, Região Metropolitana do Rio.

Moradores de um condomínio da região se sentiram incomodados com o barulho de uma festa e acionaram a polícia. Quando os policiais chegaram, perceberam que o deputado era um dos convidados.

Segundo os agentes, Gustavo estava alterado e teria agredido os agentes, chegando a quebrar o óculos de um deles. Na delegacia, o parlamentar teria desacatado a delegada que estava de plantão.

A Polícia Militar informou que recebeu várias denúncias de moradores sobre a festa com aglomeração de pessoas, o que está proibido por causa da pandemia do coronavírus.

Um vídeo que está circulando nas redes sociais mostra o momento em que Gustavo chega à delegacia, vestindo bermuda estampada, camisa branca e descalço. Ele está com as mãos para trás, contidas por algemas descartáveis, e, em determinado momento, tenta dar uma cabeçada num dos PMs , que o contém. Ao ser colocado numa cadeira, ele novamente reage, jogando-a no chão.

Novamente contido, o parlamentar é colocado em outra cadeira. Um PM está com a mão apoiada em suas costas e Gustavo diz: "Tira a mão de mim, por favor". Um policial civil se aproxima e o deputado pede que a algema seja retirada. O agente pede para que Gustavo novamente se sente.

Deputado alega legítima defesa

O parlamentar já foi liberado e negou ter agredido os PMs. Disse que foi agredido, agiu em legítima defesa e ainda que foi ameaçado na viatura, durante o trajeto até a delegacia. Gustavo afirmou ainda que vai procurar os secretários das polícias Civil e Militar para falar sobre o episódio.

Em nota, a PM informou que recebeu várias denúncias de moradores sobre a festa com aglomeração de pessoas, o que está proibido em virtude do coronavírus .




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar