Descoberta tumba original em que Jesus teria sido enterrado

Tumba sagrada foi aberta pela primeira vez desde 1555.

Poucas horas depois de levantarem uma placa de mármore da tumba na qual Jesus teria sido enterrado, na Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, pesquisadores encontraram um leito funerário escavado em pedra de calcário no local sagrado, na sexta-feira.

Inicialmente, a equipe havia encontrado apenas materiais de enchimento abaixo da primeira placa de mármore, mas conforme prosseguiram com exaustivas horas de escavação, foi encontrada o que acredita-se ser a laje original, segundo informações da "National Geographic".

"Eu estou completamente maravilhado. Meus joelhos estão tremendo um pouco porque eu não estava esperando isto. Não podemos falar 100%, mas me parece uma prova visível que a localização da tumba não mudou com o tempo, algo que cientistas e historiadores têm se perguntado por décadas", afirmou o residente em arqueologia da "National Geographic", Fredrik Hiebert.

Além disso, pesquisadores confirmaram a existência de paredes originais de calcário na tumba — há mais de mil registros de tumbas deste tipo, escavadas em cavernas, na região de Jerusalém.

A tumba estava selada desde 1555 e passa agora por um amplo projeto de restauração e estudo liderado pela Universidade de Atenas. Por apenas 60 horas, os pesquisadores foram autorizados a acessar diretamente a tumba. Diz-se que a cobertura de mármore foi posta sobre a tumba como forma de protegê-la de fiéis que tiravam seus pedaços como souvenir.

Descoberta tumba original em que Jesus teria sido enterrado (Crédito: GALI TIBBON / AFP)
Descoberta tumba original em que Jesus teria sido enterrado (Crédito: GALI TIBBON / AFP)


Fonte: OGlobo
logomarca do portal meionorte..com