Desembargador ameaça deixar audiência por roupa de advogada

Eugênio Cesário atacou a advogada, ameaçando deixar a audiência

O desembargador Eugênio Cesário foi flagrado em um vídeo, na tarde desta quinta-feira (17), em que é visto repreendendo uma advogada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 18ª Região, em Goiás, por causa da roupa que ela vestia. Cesário se recusou a ouvir a sustentação da profissional, ameaçando deixar a audiência por “não estar cumprindo o decoro forense”.


O vídeo do momento foi gravado por um advogado. Nas imagens, é possível ouvir o desembargador dizendo, na frente de todos os presentes: “podem discordar, mas nós temos um decoro forense a cumprir. Tem que estar à altura na forma e na aparência com o exercício dessa atividade, e a senhora vem fazer a sustentação oral de camiseta?”. 

Advogada se defendeu na hora (Crédito: Reprodução)
Advogada se defendeu na hora (Crédito: Reprodução)

Ele ainda completou que, caso ela insistisse em participar, sairia da sala. “o fórum é todo feito de simbologia”. “Olha as bandeiras de simbologia, olha nossas togas, (...) e a senhora vem fazer uma sustentação oral de camiseta? Se for para fazer, eu saio”, completou Cesário.

A Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás publicou uma nota oficial em que repudia o ato do desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região , Eugênio Cesário, por impedir que uma advogada promovesse a sustentação oral por “não considerar sua vestimenta formal o suficiente para o ambiente”.

“Por conta de um julgamento pessoal e desarrazoado, o magistrado inviabilizou que a advogada fizesse uso da Tribuna para a defesa dos interesses de seu constituinte. Sua decisão fere as prerrogativas funcionais e a Constituição, que estabelece que a advocacia é função essencial à Justiça”, diz a nota.


Fonte: iG