Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Desfile de crianças aptas para adoção gera críticas nas redes

Várias pessoas questionaram o evento

Compartilhe

O evento "Adoção na Passarela", no qual crianças e adolescentes de 4 a 17 anos aptos a serem adotados participam de um desfile num shopping de Cuiabá, no Mato Grosso, foi alvo de muitas críticas nas redes nesta quarta-feira. A ação, que foi promovida pela Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da Ordem dos Advogados do Brasil do Mato Grosso (OAB-MT), foi comparada por internautas a uma "vitrine" de loja e uma "feira de adoção" de animais de estimação. As informações são do Extra.

O desfile realizado nesta terça-feira foi a segunda edição do evento. No material de divulgação, a presidente da CIJ, a advogada Tatiana Ramalho, afirma que o objetivo era "dar visibilidade a essas crianças e a esses adolescentes que estão aptos para adoção". No texto, ela acrescenta: "como sempre dizemos, o que os olhos veem, o coração sente. O convite é estendido a todos que se solidarizam com a causa de alguma forma, para que possam conhecer mais sobre a adoção".

Divulgação

Segundo a advogada, após a última edição do desfile, em 2016, dois adolescentes de 14 e 15 anos foram adotados. Antes de entrar na passarela, profissionais de beleza cuidam do cabelo das crianças e jovens, que são maquiadas e também vestem roupas e acessórios de lojas que são parceiras do evento.

A ex-deputada Manuela D'Avila foi uma das que criticou a inicitiva. Para ela, o desfile passa a ideia de que as crianças buscam a aprovação de família por meio de suas aparências físicas. "Acho que essa é uma das notícias mais tristes que li. Crianças numa passarela, cheias de sonhos e desejos, buscando a aprovação a partir de um desfile, como se para amar um filho tivéssemos que admira-lós fisicamente", escreveu.

"Os sentimentos de rejeição e carência afetiva dessas crianças já são tão grandes e ainda têm que submeter à análise visual das pessoas? Até entendo o esforço dos envolvidos, mas me parece cruel demais ser escolhido como se fosse um cachorro de raça. Ganha quem der o olhar mais comovente", descreveu uma mulher em um dos comentários da publicação.

"Imagina como essas crianças não devem ficar ansiosas.. e psicologicamente abaladas com toda essa exposição, para depois lidarem com expectativas não correspondidas", questionou uma internauta.

"Uma feira de adoção? Uma vitrine? Olha o que gostar e leva pra casa? Eu não sei que nome dar pra isso", criticou outra no Facebook.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar