Devido calor, ativistas pedem transferência de ursa do Zoobotânico

Ativistas criticam condições de temperatura do lugar para o animal

ursa Marsha, pertence a espécie parda, virou tema de uma petição online que solicita sua transferência do Parque Zoobotânico de Teresina. Segundo o documento, o animal, natural de países frios como Estados Unidos e Canadá, está sofrendo com o calor, que chega a 40º, na capital piauiense.

A ursa, de 26 anos e 210 kg, vive no local desde 2011, quando foi resgatada de um circo em Belém, no Pará. Segundo o Governo do Piauí, o Parque Zoobotânico de Teresina tem o maior recinto para abrigar ursos no Brasil. Com 450 metros quadrados, o espaço conta com área de cambeamento, duas maternidades, piscina e aspersores de água para amenizar o calor.

Ativistas, como a brasileira Luisa Mell, fazem apelo para que as pessoas assinem a petição para que Marsha seja transferida para um local mais adequado em temperatura e espaço.

Marsha foi levada ao Zoobotânico, em 2011, após ser resgatada de circo em Belém, no Pará  (Crédito: divulgação/SEMAR)
Marsha foi levada ao Zoobotânico, em 2011, após ser resgatada de circo em Belém, no Pará (Crédito: divulgação/SEMAR)

“O espaço onde está a ursa, assim como os demais recintos do parque, cumprem as determinações estabelecidas pelas resoluções do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) e também pelo Ibama, no que diz respeito ao confinamento”, diz o  secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ziza Carvalho.

Outra crítica dos ativistas é que Marsha estaria sendo alimentada com ração para cachorros.

O biólogo Celso Mendes, que trabalha no Zoobotânico, afirmou que “diariamente a ursa é alimentada com cerca de 15 kg de alimentos, que conta com carne de frango, frutas legumes e verduras”. “Além disso, recebe complementação de proteína, por meio de ração. Este tipo de alimento a Marsha já recebia quando estava no circo e nós mantivemos porque já estava habituada a comer e não faz mal à sua saúde", informou Celso.

A petição do site Avaaz, comunidade de mobilização online, já conta com mais de 100 mil assinaturas até às 21h40min desta quinta-feira, 2.

Fonte: Com informações do O Povo
logomarca do portal meionorte..com