Diretora fala sobre certificação dada pela Unesco à Casa Meio Norte

Escola foi premiada na semana passada, em Foz do Iguaçu

Na semana passada a Escola Municipal Casa Meio Norte foi agraciada com a certificação da Unesco através do Programa das Escolas Associadas, em um encontro nacional que aconteceu na cidade de Foz do Iguaçu envolvendo 10 mil escolas de 181 países. 

A certificação tem como temática a construção da cultura da paz, promovendo a educação para o desenvolvimento sustentável e formando gerações conscientes de seu papel como protagonistas de uma cidadania global.

Em entrevista ao Programa Fogo Cruzado, da FM Jornal Meio Norte, a diretora pedagógica da escola, Ruthineia Lima, afirmou que receber o Selo da Unesco significa que aumenta a responsabilidade da escola sobre a sua função social educativa. 

Ruthineia Lima (Crédito: Mayara Dias)
Ruthineia Lima (Crédito: Mayara Dias)

"Essa certificação aumenta a nossa responsabilidade social com cada criança acolhida em nossa escola e com a sociedade de um modo geral. As premiações nos fazem alegrar e orgulhar, mas, sobretudo, é preciso estar atentos porque elas aumentam a nossa responsabilidade para mantermos esse padrão”, afirmou. 

De acordo com a diretora pedagógica, o próximo passo é buscar meios de replicar o modelo de ensino da Casa Meio Norte nas demais escolas públicas da capital, conscientizando gestores e professores.

"O próximo passo é buscar com que cada uma das escolas públicas de Teresina também tenham esse reconhecimento, esse é nosso sonho. Para mostrar que a escola pública é capaz de ensinar com qualidade. Nosso sonho é que cada gestor de escola pública, cada professor, passe a acreditar em suas crianças e passem a executar um projeto pedagógico social, que eleve a auto estima dessas crianças e que faça a diferença em suas vidas e em nossa comunidade”, disse. 

Casa Meio Norte (Crédito: Rhaisa Morais)
Casa Meio Norte (Crédito: Rhaisa Morais)

Ainda segundo a diretora, a Casa Meio Norte busca assumir um papel social dentro da comunidade em que está inserida, fazendo com que as crianças cresçam aprendendo a conviver e respeitar o diferente. 

"Precisamos trabalhar a cultura da paz, da sustentabilidade  é melhorar as condições de vida cada criança. Nós estamos vivendo em um mundo violento e nós precisamos aprender a conviver com as diferenças de crenças, orientação sexual, a conviver com as diferenças sociais e econômicas e um dos objetivos da Unesco é exatamente esse, que cada escola assuma uma responsabilidade social, além da aprendizagem”, destacou. 

Com a certificação, a escola municipal teve seu projeto aprovado e integrará um dos maiores programas de intercâmbio entre escolas do planeta. O programa visa estimular projetos ligados a um tema central cuja temática é proposta pela Unesco

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com