Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Dois advogados são executados a tiros em escritório de advocacia

Um dos advogados é filho do ex-presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, Leobino Valente Chaves.

Compartilhe

Os advogados Marcio Aprigio Chaves e Frank Alessandro Carvalhaes de Assis.foram executdos a tiros nesta quarta-feira (28) dentro de um escritório de advocacia no Setor Aeroporto, em Goiânia.

Segundo o site Rota Jurídica,  dois homens marcaram antecipadamente uma consulta com os advogados, entraram, sentaram e estavam sem máscara. Na sala, efetuaram dois tiros na nuca de cada uma das vítimas.

A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás (OAB-GO) informou que os primeiros indícios apontam que o crime foi premeditado. "As informações iniciais dão conta de que criminosos marcaram antecipadamente uma entrevista com os advogados, entraram no escritório, sentaram-se calmamente e dispararam dois tiros contra cada uma das vítimas, sem qualquer chance de defesa", explica em nota.

A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás (OAB-GO) emitiu nota em que lamenta o assassinato e pede punição aos criminosos. "É inaceitável que a advocacia, um serviço indispensável à Justiça e ao funcionamento do Estado, tenha se tornado uma atividade de risco em pleno século 21. Ceifar a vida daqueles responsáveis pelo direito de defesa, com execuções sumárias, é um atentado não só contra a categoria, mas contra o Estado Democrático de Direito. Condutas medievais, bárbaras e truculentas como esta devem ser rapidamente investigadas e punidas, para que a cidadania prevaleça", diz.

O presidente do TJ-GO, desembargador Walter Carlos Lemes, decretou luto oficial de três dias. "O presidente expressa a profunda consternação no meio judiciário goiano pelo falecimento dos advogados, que, ao longo de suas carreiras prestaram relevantes serviços à Justiça goiana", afirmou em nota.

O delegado Francisco Junior é o responsável pela investigação do caso.

Advogados são executados a tiros 



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar