Pelo menos dois prédios pegaram fogo, e parte de um dos edifícios desabou em Kharkiv nesta quarta-feira (2).

Soldados russos teriam desembarcado em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, segundo o jornal "The Guardian", que cita um comunicado do Serviço de Segurança da Ucrânia. De acordo com o órgão, por volta de 3h (22h de Brasília), aviões russos desceram com soldados que começaram a lutar com as forças ucranianas.

Foto mostra prédio que pegou fogo após ataque russo em Kharkiv no dia 2 de março de 2022 (Foto: Serviço de Emergência da Ucrânia/AFP) Foto mostra prédio que pegou fogo após ataque russo em Kharkiv no dia 2 de março de 2022 (Foto: Serviço de Emergência da Ucrânia/AFP) 

Pelo menos 21 pessoas morreram e 112 ficaram feridas em um bombardeio na cidade de Kharkiv, no leste da Ucrânia, nas últimas 24 horas, disse o governador regional Oleg Synegubov nesta quarta-feira (2).

As autoridades disseram que ataques com mísseis russos atingiram o centro da segunda maior cidade da Ucrânia, incluindo áreas residenciais e o prédio da administração regional.

Mais quatro morrem em Kharkiv, diz Serviço de Emergências ucraniano

Mais quatro morreram em Kharkiv na manhã desta quarta-feira (2), segundo o Serviço de Emergências da Ucrânia. Anteriormente, foi anunciado que um bombardeio havia matado 21 pessoas, de acordo com o governador Oleg Synegubov.

O prefeito da cidade de Kharkiv, Ihor Terekhov, disse que a cidade não vai se render às forças russas, e que os seus inimigos estão atacando com frequência pelo ar, inclusive bairros residenciais.

Mais quatro morreram em Kharkiv na manhã desta quarta-feira (2), segundo o Serviço de Emergências da Ucrânia - Imagem: Reprodução/g1Mais quatro morreram em Kharkiv na manhã desta quarta-feira (2), segundo o Serviço de Emergências da Ucrânia - Imagem: Reprodução/g1

"Kharkiv é uma cidade onde se fala russo, uma em quatro pessoas aqui tem parentes na Federação Russa, mas hoje a forma de reagir à Rússia é completamente diferente do que era. Nós nunca esperamos que isso fosse acontecer: destruição total, aniquilação, genocídio contra o povo ucraniano, é imperdoável", disse ele.

Rússia afirma que tomou a cidade de cerca de 250 mil pessoas

O Ministério da Defesa da Russia afirmou nesta quarta-feira (2) que as forças armadas do país dominaram a cidade de Kherson, no sul da Ucrânia. A informação é da agência de notícias russa RIA.

"As divisões russas das Forças Armadas tomaram o controle total do centro regional de Kherson", afirmou o porta-voz do ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

Mapa mostra a localização da cidade de Kherson, no sul da Ucrânia (Foto: g1) Mapa mostra a localização da cidade de Kherson, no sul da Ucrânia (Foto: g1) 

O prefeito disse que a cidade está totalmente cercada pelos russos, mas que ainda há batalhas .

Kherson tem quase 250 mil pessoas, e fica ao norte da Crimeia (o território anexado pela Rússia em 2014).

Joe Biden chama Putin de ditador: “Está isolado como jamais esteve”

O presidente americano, Joe Biden, endureceu o seu discurso contra Vladimir Putin e anunciou mais sanções à Rússia pela guerra na Ucrânia, nesta terça-feira (1º), em seu primeiro Estado da União, tradicional pronunciamento que acontece uma vez por ano no Congresso dos Estados Unidos.

"Há 6 dias, Vladimir Putin, da Rússia, achou que iria abalar as próprias fundações do mundo livre, pensando que poderia fazê-lo se curvar aos seus caminhos ameaçadores, mas ele teve um erro de cálculo, ele se deparou com o povo ucraniano", disse Biden.

Joe Biden, endureceu o seu discurso contra Vladimir Putin Foto: Jabin Botsford/ Pool via AP Joe Biden, endureceu o seu discurso contra Vladimir Putin Foto: Jabin Botsford/ Pool via AP 

O americano citou o discurso do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, ao Parlamento Europeu e agradeceu a presença da embaixadora ucraniana em Washington, Oksana Markarova, que foi aplaudida de pé por membros do Congresso e convidados.