Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

3 milhões saíram da pobreza em seis anos, aponta Ipea

A taxa de pobreza nessas seis regiões caiu de 32,9% para 24,1% no período

Compartilhe

Pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econ?mica Aplicada (Ipea) mostrou que 3 milh?es de pessoas sa?ram da pobreza nas seis principais regi?es metropolitanas do Pa?s entre os anos de 2002 e 2008.

Foram pesquisadas as cidades de Recife, Salvador, S?o Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

A taxa de pobreza nessas seis regi?es caiu de 32,9% para 24,1% no per?odo. As pessoas consideradas pobres em 2002 eram 14,352 milh?es e agora somam 11,356 milh?es. O n?mero de novos ricos aumentou 28,1 mil entre 2002 e 2008. Em 2002, as pessoas consideradas ricas nas seis regi?es correspondiam a 448,4 mil. Agora, em 2008, somam 476,596. Apesar disso, a participa??o de ricos no total da popula??o nessas seis regi?es metropolitanas permanece est?vel em 1%.

Para a pesquisa, o Ipea define como pessoas pobres aquelas que t?m renda per capta igual ou inferior a meio sal?rio m?nimo (R$ 207,50). As pessoas ricas s?o aquelas pertencentes a fam?lias cuja renda seja igual ou maior do que 40 sal?rios m?nimos (R$ 16,6 mil).

?O Brasil est? deixando de ser um pa?s de pobreza absoluta para ser um pa?s de pobreza relativa, diminuindo a dist?ncia entre o topo e a base da pir?mide?, afirmou o presidente do Ipea, Marcio Pochmann.

Segundo ele, a diminui??o da taxa de pobreza nessas seis regi?es metropolitanas, que correspondem a 1/4 da popula??o brasileira e 2/5 do Produto Interno Brito (PIB) reflete o resultado do crescimento econ?mico, com maior n?mero de empregos e renda. Na avalia??o de Pochmann, os programas de transfer?ncia de renda tamb?m contribu?ram para esse resultado, assim como o aumento do sal?rio m?nimo. Ele ressaltou, no entanto, que a pesquisa capta basicamente a renda oriunda dos rendimentos do trabalho e a aposentadoria.

Segundo o presidente do Ipea, a pesquisa mostra que os ganhos de produtividade n?o est?o sendo repassados ao sal?rio. ?? preciso estar atento para o fato de que o mundo do trabalho ainda n?o ? capaz de repassar ao trabalhador parte significativa dos ganhos obtidos nos ?ltimos ganhos?, disse. Isto porque, segundo ele, os ricos estariam ?capturando? o crescimento da produtividade. A regi?o metropolitana de Belo Horizonte foi a que apresentou a maior queda no n?mero de pessoas pobres. A taxa de pobreza caiu de 38,3% da popula??o, em 2002, para 23,1% da popula??o em 2008.

Por outro lado, Recife e Salvador apresentaram as maiores taxas de pobreza: Recife com 43,1% e Salvador com 37,4%.

A pesquisa tamb?m mostrou avan?o maior na redu??o do n?mero de indigentes nessas seis regi?es metropolitanas. Em 2002, 5,5 milh?es de pessoas eram consideradas indigentes e em 2008 caiu para 3,123 milh?es.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar