Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Comerciantes reclamam da escassez de moedas nos estabelecimentos de Fortaleza

Alguns comerciantes estão recorrendo aos flanelinhas nos semáforos

Comerciantes reclamam da escassez de moedas nos estabelecimentos de Fortaleza
Comerciantes reclamam da escassez de moedas nos estabelecimentos de Fortaleza | Diário do Nordeste
Compartilhe

Propriet?rios de casas lot?ricas, de farm?cias e padarias de Fortaleza voltam a se ressentir da escassez de moedas no com?rcio. O h?bito crescente de poupar o troco das compras do dia a dia no cofrinho, aliado ao recente reajuste do pre?o do jogo da loteria Mega Sena, de R$ 1,50 para R$ 1,75, est? reduzindo o volume de moedas de R$ 0,05, R$ 0,10 e de R$ 0,25, em circula??o.

Diante da dificuldade de devolu??o de troco aos clientes, alguns comerciantes est?o recorrendo aos flanelinhas nos sem?foros, aos vizinhos de loja e at? ?s bancas do jogo do bicho no Interior, para conseguir moedas. ?J? cheguei a trocar R$ 10,00, em c?dula, por R$ 9,00, em moedas de R$ 0,25, para n?o ficar sem troco e perder vendas?, revelou o dono da casa lot?rica JPM Loterias, Joaquim Pinheiro Cavalcante.

?Amanh? mesmo vou ao Interior trocar dinheiro por moedas com cambistas do jogo do bicho?, acrescentou Cavalcante, diante da necessidade semanal de R$ 400,00, em moedas de R$ 0,25, para atender ? clientela da loteria. ?Moeda hoje em dia est? muito dif?cil?, refor?a tamb?m a caixa da casa lot?rica Boa Esperan?a, Francisca ?rica Castro.

Segundo ela, para n?o perder clientes por falta de troco, a solu??o tem sido recorrer a vizinhos comerciantes, padarias, lojas de utens?lios de pl?sticos, que vendem produtos de menor valor e que recebem muitas moedas. ?As moedas de R$ 0,05, de R$ 0,10 e de R$ 0,25 s?o as mais dif?ceis?, enumera.

O empres?rio do setor de medicamentos e presidente do Sincofarma, Maur?cio Filizola, informa que as farm?cias de Fortaleza tamb?m est?o enfrentando o mesmo problema da escassez de moedas no com?rcio. ?Estamos tendo dificuldades para passar troco, sobretudo porque fazemos muitas vendas com entrega em domic?lio?, explicou Filizola. Para ele, a sa?da tem sido a ajuda m?tua entre as empresas do mesmo setor, os flanelinhas e ?arredondar as contas, mesmo perdendo alguma coisa?.

?gio

A escassez de moedas est? afetando tamb?m comerciantes do Distrito Federal. ?Estamos pedindo a parentes e vizinhos que tragam os cofrinhos recheados dos filhos pra que a gente possa suprir a necessidade de troco?, exclama o lot?rico Raul Carlos da Cunha Neto, de Bras?lia.

A ?estrat?gia? de buscar os flanelinhas tamb?m est? sendo adotada na Capital federal. Aqui, acrescenta Cunha Neto, ?a lei da oferta e da procura n?o falha: j? tem flanelinha cobrando ?gio. R$ 8,00 em moedas valem uma nota de R$ 10,00?.

Apesar das reclama?es, a assessoria de imprensa do Banco Central diz que o volume de moedas em circula??o no Pa?s est? normal e que a institui??o n?o tem recebido pedidos extras de moedas dos bancos. De acordo com o site do Bacen, 13,46 bilh?es de moedas, somando R$ 2,53 bilh?es, est?o em circula??o no Pa?s.

A institui??o informa tamb?m que se o problema for confirmado, tem condi?es de resolv?-lo em duas semanas. Este ano, o Bacen deve lan?ar no mercado R$ 1,3 bilh?o, em moedas de valores diversos.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar