Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Como Brasil reage crise econômica nos EUA?

Preocupação gira em torno de crédito, câmbio, inflação e juros das bolsas pelo Mundo

Como Brasil reage crise econômica nos EUA?
Como o Brasil reage à crise nos EUA? | Diário do Nordeste
Compartilhe

Os ?ltimos dias foram marcados pelo sobe e desce das bolsas ao redor do mundo ? conseq??ncia do pedido de concordata do banco norte-americano Lehman Brothers. Segunda-feira passada, a Bovespa teve seu pior tombo desde os atentados de 11 de setembro: 7,59%. No entanto, a semana que prometia ser ?maldita? encerrou com um avan?o de 9,57%, n?o apenas anulando as perdas, mas tamb?m atingindo sua maior valoriza??o em um ?nico dia desde janeiro de 1999.

Segundo especialistas ouvidos pela reportagem, o pacote de ajuda anunciado pelo governo americano alivia a situa??o, mas n?o ? garantia do fim da crise. Mas por que os problemas de um banco de investimentos nos Estados Unidos afetam a economia de tantos pa?ses, inclusive o nosso? O que a quebra de uma institui??o especializada em grandes e complexas opera?es financeiras tem a ver com a vida e o bolso do brasileiro comum?

Embora ningu?m tenha cheque ou conta corrente do Lehman Brothers, nem mesmo nos Estados Unidos, o colapso da institui??o mexe no bolso de milh?es de pessoas em todo o mundo ? pelo menos indiretamente. ?N?o h? como fugir disso, todos os pa?ses s?o sens?veis ao que acontece nos Estados Unidos, afinal eles representam 30% da economia mundial?, diz Roberto Vertamatti, diretor executivo de Finan?as da Anefac (Associa??o Nacional dos Executivos de Finan?as, Administra??o e Contabilidade).

No caso do Brasil, a preocupa??o gira basicamente em torno de quatro pilares que afetam ? popula??o: cr?dito, c?mbio, infla??o e juros. Quarto maior banco de investimentos dos Estados Unidos, o Lehman Brothers, ao entrar em colapso, intensificou a crise de liq?idez que se estendia desde 2007.

A sorte ? que quase n?o existem institui?es financeiras nacionais ligadas ao foco da crise, como Estados Unidos e Europa. Mas h? outro problema: investidores estrangeiros chegaram a retirar dinheiro do Brasil para cobrir preju?zos em outros mercados. Retornaram na sexta-feira, comprando ?blue-chips?, as a?es l?deres do mercado acion?rio. O movimento acompanhou o entusiasmo das demais bolsas com o an?ncio do plano americano contra a crise de cr?dito, acarretando uma valoriza??o de 9,57%.

Contudo isso n?o significa que a crise foi dissipada e o Brasil descansa seguro. ?N?o d? para prever se ? o fim da crise da norte-americana e nem at? que ponto ela afetou nossa economia?, pondera o economista Henrique Marinho, professor da Unifor (Universidade de Fortaleza). Para ele, ? preciso esperar por ?ndices mais consistentes. ?Certamente o pacote anunciado pelo governo americano deu um al?vio na falta de liq?idez mundial, mas acredito que a crise ainda n?o acabou?, opina o economista.

Se vier mais alguma not?cia negativa dos Estados Unidos, pode haver nova derrocada das bolsas ? como aconteceu com a venda da Merril Lynch ao Bank of America. E isso provavelmente significaria mais uma fuga de investimentos estrangeiros. Antes da retomada da Bovespa, na sexta, a sa?da de d?lares do Pa?s durante a semana for?ou o c?mbio, que fechou cotado a R$ 1,930 na quinta-feira, ap?s bater os R$ 1,960.

No dia seguinte, como resultado do leil?o do BC (Banco Central), o d?lar foi cotado a R$ 1,831 na venda, em decl?nio de 5,12%. Se a moeda norte-americana voltar a subir nesse ritmo ?assustador?, Marinho afirma que o efeito imediato ? uma alta inflacion?ria, pelo aumento de produtos e insumos importados. Custos esses que inevitavelmente s?o repassados ao consumidor final.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar