Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Eike Batista é destaque como "o homem que perdeu US$ 25 bi"

A Businessweek lembra que há um ano, Batista era o homem mais rico do Brasil.

Eike Batista é destaque como "o homem que perdeu US$ 25 bi"
Eike Batista. | Reprodução
Compartilhe

Após a Forbes registrar a queda do patrimônio do bilionário brasileiro Eike Batista, agora é a vez da Bloomberg Businessweek dar atenção ao caso do empresário brasileiro que, segundo a revista, perdeu US$ 25 bilhões em um ano.

A Businessweek lembra que há um ano, Batista era o homem mais rico do Brasil e tinha o objetivo de ser o primeiro do mundo também. A publicação lembra que após fundar cinco empresas que atuam com recursos naturais em seis anos, ele vendeu uma participação do grupo EBX (que conglomera as companhias) por US$ 34,5 bilhões. Depois, investimentos de Abu Dhabi coroariam a visão de Batista: um império integrado de empresas, o transporte de petróleo e de minério de ferro para a China a partir de um porto que estava construindo perto Rio de Janeiro. "Eu acho que Eike é um tipo especial de empresário", disse a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, durante uma visita ao projeto do porto. "Ele é uma pessoa com sonhos extremamente ambiciosos e procura cumpri-los."

Mas Businessweek lembra que hoje o império do brasileiro está cercado. "Seu porto, que segundo ele seria o terceiro maior do mundo, ainda está em construção, apenas um dos muitos projetos atrasados e metas de produção perdidas", diz a revista. "Isso, juntamente com um declínio de 34% no preço do petróleo desde 2008, tem golpeado os preços de suas empresas e ele perdeu US$ 25 bilhões de seu patrimônio líquido, mais do que toda a fortuna do fundador da Amazon.com, Jeff Bezos." A publicação cita ainda um analista de mercados, Ed Kuczma, que diz que as pessoas acabaram investindo em "uma apresentação do PowerPoint".

Atualmente, com a fortuna estimada em US$ 9 bilhões, Eike caiu para o quarto mais rico do Brasil pelo ranking da Bloomberg. Os investidores, preocupados com a capacidade das companhias, vendem as ações esperando comprá-las de volta a preços mais baixos. A revista lembra que em 22 de março, a empresa de construção naval, OSX Brasil, caiu 17%, para recorde de R$ 4,88 por ação e que OGX caiu 9,2%.

Em sua conta no Twitter, diz a Businessweek, Batista escreveu que os investidores que apostam contra ele com base em "fofocas e boatos". Ainda assim, a publicação diz que ouviu uma fonte próxima a EBX, que pediu para não ser identificada, que diz que as empresas de Batista não estão enfrentando problemas de financiamento de curto prazo e têm entre US$ 6 bilhões e US$ 7 bilhões. Batista se recusou a comentar as informações para a publicação.

A revista afirma ainda que a perda da fé dos investidores em Batista está relacionada com o escurecimento da "euforia geral" sobre as perspectivas do Brasil. Depois de crescer a um ritmo como a China em 2010, a publicação lembra do crescimento pequeno do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas no País) em 2012: de 0,9%.

A matéria lembra ainda que o bilionário muitas vezes não conseguiu fazer jus à previsão de que a OGX iria bombear 50 mil barris por dia até o final de 2012, subindo para 730 mil por dia até 2015. Os poços eram muito menos abundantes do que se esperava e a empresa agora produz menos de 17 mil barris por dia.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar