Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Emprego formal chega a 1,8 milhão no País

O recorde anterior era também de 2004 (1,466 milhão)

Compartilhe

O aumento do emprego com carteira assinada bateu novos recordes em agosto deste ano. Foram geradas 239.123 vagas no m?s passado, o melhor resultado para meses de agosto desde 2004.

Com isso, o emprego formal alcan?ou o n?mero in?dito de 1,803 milh?o de vagas em oito meses, um aumento de 33% em rela??o ao mesmo per?odo de 2007. O recorde anterior era tamb?m de 2004 (1,466 milh?o).

Os dados fazem parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Minist?rio do Trabalho, e representam a diferen?a entre contrata?es e demiss?es no per?odo.

O resultado levou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, a revisar para 2,1 milh?es o n?mero de vagas previstas para este ano.

Tamb?m foi recorde a cria??o de 2,065 milh?es de vagas em 12 meses.

S?o Paulo

No ano, o maior n?mero de contrata?es foi registrado no setor de servi?os (585 mil), seguido pela ind?stria (410 mil), constru??o civil (268 mil), agricultura (267 mil) e com?rcio (211 mil).

Por regi?o, destaca-se o Sudeste, com a gera??o de 1,151 milh?o de vagas. Somente em S?o Paulo, foram 725 mil vagas em 2008.

As outras regi?es tiveram os seguintes resultados: Sul (304 mil), Centro-Oeste (168 mil), Nordeste (122 mil) e Norte (56 mil).

Em agosto, a exce??o por setores foi a agricultura, que perdeu cerca de 5 mil vagas, devido ? entressafra. Em rela??o aos Estados, houve queda no emprego somente em Roraima (apenas 72 vagas), por causa da sazonalidade na ?rea agr?cola.

PIB

Lupi afirmou que o PIB (Produto Interno Bruto, soma das riquezas produzidas no pa?s) deve crescer acima de 6% neste ano, "contrariando a maioria dos economistas", o que ir? ajudar no aumento do emprego formal. A previs?o do ministro tamb?m contraria as estimativas feitas pela ?rea econ?mica, que prev? um avan?o de at? 5,5%.

O ministro disse tamb?m que o desemprego medido pelo IBGE deve ficar na casa dos 7%, abaixo dos 8,1% verificados em julho (?ltimo dado divulgado).

"O emprego est? crescendo em todas as regi?es do pa?s em todos os setores", afirmou Lupi.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar