Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Espaços públicos são vendidos nas feiras livres no Ceará

Comerciantes loteiam áreas nas feiras de Messejana e Parangaba

Espaços públicos são vendidos nas feiras livres no Ceará
Espaços públicos são vendidos nas feiras livres no Ceará | Diário do Nordeste
Compartilhe

Loteamento do espa?o p?blico. ? isso o que est? acontecendo nas principais feiras da cidade. Em Parangaba e Messejana, metros quadrados s?o vendidos, alugados ou transferidos por valores consider?veis. A pr?tica, ilegal, ? realizada ?s claras pelos comerciantes e desconhecida, pelo menos oficialmente, pela Prefeitura de Fortaleza, que admite ter perdido o controle sobre a ocupa??o de muitas feiras livres.

Domingo j? ? sagrado. ? a oportunidade para milhares de comerciantes exporem as mercadorias e lucrarem com a venda de alimentos e uma outra infinidade de produtos. H? quem fature at? R$ 700,00 em um ?nico domingo na feira da Parangaba. De olho nessa rentabilidade que s? exige investimento em mercadorias, j? que a infra-estrutura de uma barraca ? m?nima e a taxa anual de manuten??o paga ao Munic?pio n?o passa de R$ 5,00, muitas pessoas procuram, de todas as formas, um espa?o para armar, literalmente, uma barraca.

Pontos Alugados

Essa grande procura acaba gerando um com?rcio paralelo, que n?o ? de bens materiais, mas sim do espa?o p?blico. Os pontos nas feiras da Messejana e Parangaba s?o comercializados a pre?os que variam de R$ 400,00 a R$ 2 mil. H? at? quem esteja pedindo R$ 3 mil para transferir a barraca para um novo dono. Depois do espa?o demarcado, montar a barraca ? a coisa mais f?cil, pois h? pessoas que trabalham somente com o aluguel de bancas de madeira e toldos de pl?stico.

O aluguel de uma barraca custa, em m?dia, de R$ 7,00 a R$ 10,00, por dia. Nesse caso, o interessado precisa chegar bem cedo e negociar o pre?o com as pessoas que prestam esse tipo de servi?o, que j? est? praticamente institucionalizado, pois a Prefeitura tem conhecimento dessa pr?tica e n?o interfere nela, j? que se trata de um servi?o privado procurado pelos ambulantes e que n?o influencia diretamente na organiza??o do local. ? o que garante o encarregado de feiras da Secretaria Executiva Regional VI, Francisco Estev?o da Silva.

Os comerciantes da Parangaba dizem que quem manda na regi?o ? a lei do mais forte. ?Como a feira ? toda irregular, cada um cuida do seu pr?prio ponto. E se voc? n?o abrir o olho, um outro feirante pode vir e tomar seu lugar?, afirmou um comerciante que preferiu n?o se identificar. Ele conta que o que determinar? o valor de um ponto na ?rea ? o tamanho da barraca e a localiza??o pretendida. O menor valor ? R$ 400,00 e o maior R$ 2 mil.

Para quem n?o disp?e dessas quantias, resta ainda a op??o de encontrar um espa?o na ?marra? para se fixar. ?? s? chegar cedo e procurar um lugar para montar a sua barraca. ? preciso ter muito peito, pois todos os espa?os da feira est?o lotados. Se colar, colou?, revelou um comerciante. Dif?cil ? encontrar esse espa?o, pois, at? mesmo para se locomover na ?rea ? complicado. Barracas, pessoas e produtos legais ou ilegais se misturam no P?lo de Lazer da Parangaba.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar