Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Indústria brasileira tem durante abril expansão mais lenta em seis meses

A produção cresceu no mês pela oitava vez consecutiva, mostrando desaceleração pelo terceiro mês seguido

Compartilhe

A expansão do setor industrial brasileiro registrou em abril a taxa mais lenta em seis meses, em meio à primeira queda nas vendas para exportação desde novembro e provocando diminuição no número de funcionários, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) divulgada nesta quinta-feira (2).

Em abril, o PMI do instituto Markit atingiu 50,8, desacelerando ante a leitura de 51,8 de março e a pior desde outubro passado (50,2), mas permanecendo por pouco acima da marca de 50 que separa crescimento de contração pelo sétimo mês seguido.

A produção cresceu no mês pela oitava vez consecutiva, mostrando desaceleração pelo terceiro mês seguido.

Segundo o Markit, o volume total de novos pedidos registrou a taxa de expansão mais fraca desde outubro do ano passado. Além disso, após quatro meses de expansão, o volume de novos negócios para exportação registrou queda em meio a relatos de uma demanda mais fraca. De acordo com o Markit, cerca de 3% dos entrevistados indicaram níveis mais baixos de pedidos para exportação.

Nesse cenário, o número de funcionários no setor industrial registrou queda pela primeira vez em quatro meses, com o índice relativo a esse quesito ficando abaixo da marca de 50.

"Os entrevistados que indicaram perdas de empregos mencionaram a não reposição de funcionários que se demitiram", explicou o Markit em nota.

Insumos

As compras de insumos pelos fabricantes aumentou de forma modesta em abril, e os estoques desses produtos caíram pelo 23º mês seguido, com quase 5 por cento das empresas relatando reservas mais baixas de matérias-primas e produtos semiabacados.

O Markit destacou que, embora tenha havido forte aumento nos preços de insumos como aço, plásticos e combustíveis, a concorrência impediu que as empresas repassassem aos clientes a carga total dos custos, o que levou ao aumento apenas moderado dos preços de fábrica.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga na sexta-feira os dados de março da produção industrial brasileira. Em fevereiro, a produção do setor teve o pior resultado mensal em pouco mais de quatro anos.

Dados recentes também vêm destacando a fragilidade da indústria. Em abril, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas recuou pelo segundo mês seguido, com destaque para uma insatisfação em relação ao presente.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar