Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Material escolar no atacado sai até 29% mais barata; Veja dicas

A economia pode chegar a 29% em alguns itens. Há ainda possibilidade de negociar descontos com os vendedores

Material escolar no atacado sai até 29% mais barata; Veja dicas
Vanda de Paula compra o material escolar da filha, Bárbara, no atacado para economizar | Urbano Erbiste / Extra
Compartilhe

A lista de material escolar representa um gasto expressivo no orçamento familiar e, em 2013, está 8% mais cara em relação à de 2012, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Uma opção para economizar é reunir amigos ou familiares para garantir produtos mais baratos em papelarias que vendem por atacado. A economia pode chegar a 29% em alguns itens. Há ainda possibilidade de negociar descontos com os vendedores.

A resma do papel sulfite A4 custa R$ 14,90, mas o preço cai para R$ 11,99 na compra acima de dez unidades (19% mais barato). Na aquisição superior a 50 resmas, cada uma é vendida por R$ 10,50: abatimento de 29%, se comparado ao preço original.

Outro exemplo de economia está na aquisição de caderno universitário, cuja unidade custa R$ 6,80 numa papelaria que tem preços especiais para atacado. Na mesma loja, se o consumidor levar três unidades do modelo, o valor cai para R$ 6,46.

A vendedora Vanda de Paula, de 43 anos, sempre optou pro comprar cadernos e materiais escolares no atacado para os filhos, Bárbara e Luis Felipe, e garante que chega a economizar até 40%:

? Quando pago à vista, o desconto é ainda melhor.

A enfermeira Renata Rodrigues, de 38 anos, destaca a importância de pesquisar os preços, seja nas compras individuais ou com outros pais.

? A diferença de preço do mesmo produto em duas lojas é inacreditável ? diz a mãe de Catarina, de 5 anos.

A marca e a capa do artigo também fazem diferença no bolso do consumidor. Um caderno universitário de capa dura com 200 folhas é vendido por R$ 12,90. Outro da mesma marca cuja diferença está na ilustração da capa custa, no mesmo estabelecimento, R$ 34,90, quase o dobro do preço.

Especialistas recomendam a prática

Os economistas afirmam que comprar itens de material escolar em estabelecimentos com preços de atacado é vantajoso para o bolso do consumidor. Nelson de Sousa, professor de finanças do Ibmec, recomenda que os pais se unam a famílias de coleguinhas de seus filhos para conseguir descontos e ofertas especiais, e indica a melhor forma de pagamento:

? O ideal é comprar à vista, pedindo desconto. O cartão de crédito somente deve usado quando a loja oferece parcelamento sem juros.

O economista e gestor da unidade Rio da Trevisan Escola de Negócios, João Cardoso, ressalta que, para não haver sobra de material escolar, é indicado que os pais se organizem em associações com pessoas que vão comprar o mesmo tipo de produto para o ano letivo que vai começar:

? Além disso, devem sempre negociar descontos usando a grande quantidade de itens como um argumento.

Confira dicas

Pesquisar: A internet deve ser usada como ferramenta para comparar os preços.

Reaproveitar: Reutilizar itens usados na série anterior, como mochila e estojo, pode ser uma boa alternativa.

Livros: É possível se reunir com os outros pais da turma de seu filho e negociar a compra de livros didáticos diretamente com as editoras.

Tirar proveito: Pense em trocar livros usados com alunos de outras turmas. Separe o que pode ser reaproveitado e faça trocas com os pais de estudantes que estejam em outras séries.

Sebos: Em alguns casos, vale a pena procurar livros escolares usados em sebos. Porém, é preciso ter cuidado para comprar apenas exemplares em bom estado de conservação.

Sem crianças: Não leve as crianças para hora de comprar o material escolar. A tendência é que elas escolham produtos da moda, com imagens de artistas ou personagens de desenhos animados de sucesso, o que faz com que custem mais caro.

Convênios: Alguns estabelecimentos comerciais têm convênios com empresas e com colégios para conceder descontos a funcionários e alunos. Se informe sobre isso antes de ir às lojas.

Regras: Os pais devem ter atenção, pois o colégio não pode pedir itens de uso coletivo, como produtos de higiene e limpeza.

Limites: As instituições de ensino também não podem exigir que os alunos usem itens de marcas específicas ou que as compras sejam feitas em uma determinada loja.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar