mais

Meseiras conquistam mercado com capricho e beleza

O gosto por decorar a mesa para as refeições diárias e para os eventos em família deixou de ser apenas um detalhe e virou profissão.

Por mais simples que seja o evento ele deve ter o mínimo de elaboração e beleza e neste segmento, as meseiras vêm ganhando destaque no mercado e já tem até clubes organizados. Em nível nacional, existe o Clube Mesa Posta Brasileira e no âmbito estadual, o Clube Mesa Posta Piauiense, fundado por Ana Fernandes. 

Mesa posta de Ana Fernandes (Divulgação)Mesa posta de Ana Fernandes (Divulgação)

“Somos um grupo formado por 32 pessoas, estamos no Instagram e também temos grupos de WhatsApp, onde conversamos diariamente, temos desafios e já tivemos encontros virtuais e aguardamos o cenário melhorar para começar nossos encontros presenciais”, diz Ana, informando que o clube tem meseiras de todo o Piauí e também conterrâneas que moram outros estados.

Mesa de Ana Fernandes (Divulgação)Mesa de Ana Fernandes (Divulgação)

Segundo Ana, estas profissionais buscam oportunidade de mostrar seus trabalhos. “Temos pessoas talentosíssimas, já conhecida no Brasil, há as que gostam de ensinar e tem também os DIY (faça você mesma). “Há também aquelas que gostam de curtir sua mesa todo dia com a família”, diz, lembrando aquelas que trabalham com vendas de itens de mesa. “Creio que é um nicho que tende a crescer muito no Piauí. Afinal de contas, os piauienses gostam de fazer celebrações em grande estilo. 

Proposta de Ana Fernades para mesa para o Dia dos Pais (Divulgação_Proposta de Ana Fernades para mesa para o Dia dos Pais (Divulgação_

Segmento novo

Por ser um segmento novo, existem desafios, principalmente para quem mora em cidades mais afastadas da capital. “Aqui temos mais facilidade de montar seu acervo, mas com o crescimento do e-commerce tudo fica mais fácil para quem reside no interior.

“Quando falamos em talento, as meseiras do Piauí fazem trabalhos belíssimos, com capricho, cuidado, bom acabamento nas peças”, afirma Ana, explicando que durante a pandemia, momento em que as pessoas ficaram em casa, surgiram muitas ideias. “Elas são criativas e se viram com o que tem em casa”, afirma Ana que começou a montar mesa para ela e o marido e em maio de 2020 criou o @cantinhos.decor.

Os piauienses gostam de mesa temática nas datas comemorativas, como Dia das Mães, Páscoa, mesas românticas para os namorados, de petiscos, churrascos e para o final de semana, sejam clean ou com toque rústico.

Mesa posta de Glenda Michele (Divulgação)Mesa posta de Glenda Michele (Divulgação)

Pandemia contribuiu para expansão 

Com vários cursos de mesa posta, Glenda Michele Rodrigues Soares trabalha para várias lojas de Teresina, especialmente em datas comemorativas, como o Dia dos Pais, mas também de um simples jantar, mesa de chá.

Empolgada com o que faz, Glenda dá dicas de mesas diferentes e ajuda a divulgar os produtos de mesa posta, como toalhas, pratos e demais utensílios.

Glenda diz que a pandemia da Covid-19 deu um boom ao mercado de mesa posta. “As pessoas ficaram mais em casa, deixaram de ir a restaurantes”, afirma, esclarecendo que as lojas também passaram a vender mais produtos.

Glenda Michele prepara mesa (Divulgação)Glenda Michele prepara mesa (Divulgação)

Renda

E assim, trabalhando em algo prazeroso, as meseiras vão ganhando sua renda e participando de desafios. “Em julho houve desafio da mesa posta de férias; em junho foi a temática dos namorados; em maio, houve o desafio das mães”, diz. Glenda gosta de fazer mesas de almoço estilo tropical, mas elabora também mesas de sushi, hamburguer e pizza.

A meseira também informa que com essa atividade, cresceu o mercado de locação. “Tem gente que aluga jogo americano, louças e demais peças”, diz, enfatizando que foi um segmento que cresceu bastante e ajudou a aumentar a renda da família. “Muita gente que ficou desempregada passou a vender roupa de mesa, passou a fazer o guardanapo e isso ajudou muito na economia”, declara.

Em Paulistana, meseira encontrou cenário favorável

O segmento está presente também em cidades mais afastadas da capital. Em Paulistana, Anne Pablicia Rodrigues e Silva diz que as vendas na pandemia foram ótimas e até surpreendentes. “Em Paulistana, por exemplo, o mercado era fechado para esse ramo. Então, fui pioneira e a maior dificuldade é encontrar a matéria-prima, pois o município é pequeno e não há tantas opções de material”, diz.

Anne ressalta que o mercado de eventos ainda está tímido por causa da pandemia. Mas as expectativas para o próximo ano são altas. “A internet é meu carro forte, através dela faço as vendas e divulgo o produto”, explica Anne, que trabalha com todos os tipos de mesa posta, para todas as refeições, festas de casamento, aniversário e até reunião de negócios.

Mesa posta de Anne, em Paulistana (Divulgação)Mesa posta de Anne, em Paulistana (Divulgação)

Expectativa para final do ano

Quem atua no ramo de mesa posta sempre, segundo Anne, precisa inovar, seguindo moda, datas comemorativas seguindo o mercado e até mesmo personalização de acordo com a cara do cliente.

“Já estou ansiosa para as festas de final de ano, nossas festas do ano passado superaram as expectativas. Já estamos nos preparativos”, comenta.

Requinte na mesa posta feita por Anne, em Paulistana (Divulgação)Requinte na mesa posta feita por Anne, em Paulistana (Divulgação)

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail