Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

No Piauí, maior usina solar da América do Sul cresce ainda mais

O Grupo Enel está investindo cerca de 735 milhões de reais, o equivalente a cerca de 142 milhões de dólares, na construção da terceira seção da planta

Compartilhe

Em anúncio ao mercado na última quinta (18), a subsidiária brasileira de energia renovável do Grupo Enel apontou para o início da operação comercial da expansão de 133 MW da usina solar fotovoltaica São Gonçalo (475 MW), que já estava em operação e é a maior instalação fotovoltaica da América do Sul, localizada no município de São Gonçalo do Gurguéia, no Piauí.

De acordo com a companhia, a construção da seção de 133 MW envolveu um investimento da ordem de R$ 422 milhões, o equivalente a aproximadamente 100 milhões de euros.

“Colocar em operação a primeira expansão do nosso emblemático parque solar São Gonçalo é um grande passo para a Enel no Brasil, fortalecendo nossa posição como líderes no mercado de geração solar do país”, disse Salvatore Bernabei, CEO da Enel Green Power e Responsável pela linha de negócios Global Power Generation da Enel. “Apesar dos desafios impostos pelo cenário atual, iniciamos recentemente a construção de 1,3 GW de capacidade renovável no Brasil, incluindo uma nova seção de 256 MW do parque solar São Gonçalo. Continuamos comprometidos em contribuir ainda mais para o crescimento do setor elétrico do país e liderar a retomada verde no Brasil, como temos feito em todo o mundo.”

Em agosto de 2019, a Enel anunciou o início da construção da extensão de 133 MW do parque solar que agora está em operação. Antes disso, em outubro de 2018, a empresa iniciou a construção da primeira seção de 475 MW de São Gonçalo, que foi conectada à rede em janeiro de 2020.

A nova expansão, de 256 MW, que começou a ser construída em 2020, deve iniciar operações em 2021 e eleva a capacidade total de São Gonçalo para 864 MW, tornando-o o maior parque de geração de energia da Enel em construção em todo o mundo. O Grupo Enel está investindo cerca de 735 milhões de reais, o equivalente a cerca de 142 milhões de dólares, na construção da terceira seção da planta.

Todo o parque solar São Gonçalo, com 864 MW, será composto por mais de 2,2 milhões de painéis solares e, uma vez em pleno funcionamento, será capaz de gerar mais de 2,2 TWh anuais, evitando a emissão de mais de 1,2 milhão de toneladas de CO2 na atmosfera a cada ano. São Gonçalo é a primeira planta da Enel no Brasil a usar módulos solares bifaciais, que captam energia solar de ambos os lados do painel, com um aumento esperado na geração de energia de até 18%.

Da capacidade instalada total de São Gonçalo: 599 MW, incluindo os 256 MW da terceira seção, os 133 MW da segunda seção e uma porção de 210 MW da primeira seção, são apoiados por contratos de fornecimento de energia negociados com clientes corporativos no mercado livre de energia brasileiro; os outros 265 MW da primeira seção são suportados por contratos de fornecimento de energia de 20 anos com um pool de empresas de distribuição que operam no mercado regulado do país.

Durante a construção da planta, foram implementados rigorosos protocolos de segurança, face à pandemia em curso e em consonância com as orientações fornecidas pelas autoridades sanitárias, com o objetivo de garantir a proteção necessária aos trabalhadores envolvidos na construção bem como às comunidades onde o parque está instalado. A empresa estabeleceu diretrizes rígidas para viagens, que incluem quarentena preventiva quando os trabalhadores se deslocam para cidades fora da região do canteiro de obras, maior higienização das instalações, veículos e ambientes nos canteiros de obras, bem como medidas para garantir práticas de trabalho seguras. No canteiro de obras, as equipes e operações foram estruturadas para manter o distanciamento social. A Enel também realizou campanhas de teste envolvendo todos os funcionários que trabalham nos canteiros de obras.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar