A Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom) espera um aumento nos preços dos combustíveis da Petrobras para esta quinta-feira (5/5), quando também será divulgado o balanço comercial do primeiro trimestre de 2022. A expectativa é de que haja reajuste de 12% no preço da gasolina e de 24% no diesel, que corresponderiam à defasagem no preço de paridade de importação (ppi), ou seja, à diferença entre os preços praticados no mercado interno e externo.  

A Petrobras está há 55 dias sem reajustes nos preços dos combustíveis, período em que ocorreram substituições na presidência e no Conselho da estatal. O último aumento ocorreu aos 57 dias de defasagem de preços na paridade internacional.

Petrobras: importadores esperam reajuste de 12% na gasolina e 24% no diesel- Foto: ReproduçãoPetrobras: importadores esperam reajuste de 12% na gasolina e 24% no diesel- Foto: Reprodução

"O mercado espera ações da Petrobras alinhadas com seu discurso de necessidade de preços alinhados ao mercado, para evitar desabastecimento e dar segurança para que sejam realizados os investimentos necessários", explica Sérgio Araújo, presidente da Abicom.

De acordo com Araújo, "as defasagens estão muito elevadas, e o mercado está aguardando o anúncio da Petrobras de aumento  de seus preços".