O Piauí é o terceiro produtor de energia solar do Brasil, somente cerca de 2,5% de energia solar é produzido no Brasil. Com esse número divulgado pela Associação Piauiense das Empresas de Energia Solar (APISOLAR), o Piauí fica atrás apenas de Minas Gerais e da Bahia.

Segundo Jean Cantalice, presidente da Apisolar e diretor regional da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), ao longo de 2021 o Brasil saltou de 7,9 GW para 13 GW – o que representa um crescimento de 65%, a geração centralizada e distribuída em energia solar, equivalente 80% da usina de Itaipu.

Jean Cantalice informa que na geração centralizada, que agrega os grandes parques, o Piauí aparece em terceiro lugar com uma potência de 3.968 MW. "Hoje o Piauí é autossustentável só com energia solar ", explica Jean, destacando os municípios de Ribeira do Piauí e São Gonçalo do Gurguéia como grandes produtores de energia centralizada.

Produção de energia solar no Piauí (Divulgação)Produção de energia solar no Piauí (Divulgação)

Teresina ocupa 4º lugar no ranking dos municípios

Na geração distribuída, o Piauí aparece em 16º lugar, com uma potência de 158 MW. No ranking de municípios, Teresina ocupa o 4º lugar de todas as cidades do Brasil com uma potência de 76MW. Trata-se de uma modalidade que está se popularizando e com adesão de residências, comércio, indústrias, supermercados e outros setores.

Segundo Jean Cantalice, a APISOLAR vem estimulando a adesão da população ao setor solar e diz que o Piauí conta com mais 200 empresas para produção de energia solar em todas as modalidades, pequeno, médio e grande de porte.

"Hoje, a energia solar está presente em 744.875 imóveis no Brasil", explica Jean, declarando que a energia renovável é a energia do presente e do futuro e para quem pretende investir na produção de energia solar pode começar com apenas R$ 10.000,00.

Neste ano, Jean Cantalice informa que foi sancionada pelo Presidente da República a Lei Nº 14.300, de 6 de janeiro de 2022, que institui o marco legal da microgeração e minigeração Distribuída, o Sistema de Compensação de Energia Elétrica (SCEE) e o Programa de Energia Renovável Social (PERS); altera as Leis nº. 10.848, de 15 de março de 2004, e 9.427, de 26 de Dezembro de 1996.