Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Pressionado por alimentos como o pão francês, índice mais que dobra em Abril

Em Fortaleza, o indicador subiu apenas 0,01 ponto percentual, ficando em 0,44%

Pressionado por alimentos como o pão francês, índice mais que dobra em Abril
Pressionado por alimentos como o pão francês, índice mais que dobra em Abril | Diário do Nordeste
Compartilhe

Mais um indicador sinaliza a persistente alta dos pre?os dos alimentos: o IPCA-15 subiu 0,59% em abril e superou em 0,36 ponto percentual o ?ndice de mar?o (0,23%). O indicador mais do que dobrou em raz?o dos fortes aumentos dos pre?os dos alimentos, cuja varia??o m?dia saltou de 0,40% em mar?o para 1,28% em abril. Somente os produtos aliment?cios responderam por metade do IPCA-15 de abril ? 0,28 ponto percentual.

Na Capital cearense, a varia??o mensal do indicador foi est?vel, passando de 0,43% em mar?o para 0,44% em abril. ? o 8? maior ?ndice, entre as 11 cidades pesquisadas.

No Pa?s, o repique dos alimentos impulsionou o ?ndice acumulado nos ?ltimos 12 meses: a taxa de 4,94% ? maior do que a de 4,55% dos 12 meses encerrados em mar?o. Est?, portanto, acima do centro da meta do governo, fixada em 4,5% ? h? um intervalo de toler?ncia de dois pontos para cima ou para baixo.

Segundo o IBGE, ?v?rios produtos aliment?cios apresentaram alta?. O destaque ficou com o p?o franc?s, cujo pre?o m?dio subiu 6,95% em abril. Foi a maior contribui??o individual para o IPCA-15. Al?m do p?o, todos os demais derivados de trigo tamb?m ficaram mais caros. A farinha subiu 3,71%. Os alimentos que aumentaram na esteira da alta das commodities no mercado internacional e de problemas de oferta foram ?leo de soja (8,82%), a?car cristal (4,89%) e leite pasteurizado (3,41%).

Segundo Marcela Prada, economista da Tend?ncias, o IPCA-15 superou as expectativas e sinalizou um risco cada vez maior de a infla??o estourar a meta. No acumulado em 12 meses, os pre?os dos alimentos j? registram uma alta de 11,95%. Prada diz, por?m, que alta do custo dos alimentos n?o ? um problema exclusivo do Brasil. ?O pre?os est?o subindo em todo o mundo. No Brasil, a infla??o sobe por causa desse choque externo e n?o por causa de press?es de demanda?, analisa. Para a economista, o BC teria de elevar substancialmente os juros para conter o consumo de outros produtos e compensar a press?o dos alimentos, o que n?o seria a melhor escolha. ?Em muitos pa?ses, a infla??o j? supera a meta?.

Em abril, al?m dos alimentos, outros itens importantes tamb?m pressionaram o ?ndice, como ?lcool (1,36%), gasolina (0,54%), vestu?rio (1,35%), energia el?trica (1,30%) e taxa de ?gua e esgoto (0,98%).


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar