Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

UM BANQUEIRO DA COISA NOSSA

Daniel Dantas

Compartilhe

Dantas, um banqueiro da Coisa Nossa

W?lter Fanganiello Maierovitch

Especial para Terra Magazine

Puxa, conseguimos. No mundo das finan?as j? tivemos o Banqueiro de Deus e o Banqueiro da Cosa Nostra. Agora, temos o Banqueiro da Coisa Nossa.

O mafioso Michele Sindona ficou conhecido como "Banqueiro da Cosa Nostra". Ele conseguiu unir os interesses da m?fia, da ma?onaria, da Igreja e do ent?o potente partido da democracia crist? italiana. Nos anos 70, Sindona foi entronizado como sendo o banqueiro mais ousado da Europa.

Quando o Franklin Bank (uma esp?cie de Naji Nahas Bank da ?poca) quebrou, Sindona percebeu que ficara com a brocha, sem escada, pois a base de sustenta??o do seu imp?rio pol?tico-econ?mico entrara definitivamente no vermelho: bacarotta.

Sindona fugiu da pol?cia. Esta tinha mandado de pris?o da Justi?a e algemas: como era muito liso e especializado numa nova ci?ncia chamada vitimologia, alguns policiais contam que tamb?m levaram, de reserva, uma camisa-de-for?a.

L?gico, Sindona procurou porto-seguro, onde a pol?cia e a Justi?a n?o contavam e nem entravam. O local era a Sic?lia, ou melhor, a terra-madre da Cosa Nostra.

O efeito domin? que derrubou o banqueiro da Cosa Nostra, atingiu Roberto Calvi, chamado "Banqueiro de Deus".

Calvi presidia o Banco Ambrosiano, que recebia grana recolhida pelo IOR (Instituto de Obras Religiosas), gerenciado pelo inesquec?vel cardeal Paul Marcinkus: recentemente recebido no inferno, de quimono e faixa-preta, como usava, debaixo da batina, ? ?poca que era guarda-costa do papa.

O Banco Ambrosiano tamb?m abrigava a conta do diabo, ou seja, guardava e aplicava o dinheiro da Loja Ma??nica P2 (Propaganda 2). E os livros ainda ensinam que o Vaticano considerava a ma?onaria o anti-Cristo.

Com os assassinatos dessas duas figuras do mundo criminal faltava, na literatura que relata os dos m?todos mafiosos, um sucessor ? altura.

S? para recordar, Sindona foi envenenado na cadeia, ao tomar uma x?cara de caf? com cianureto. Calvi foi pendurado numa ponte londrida em grotesca simula??o de enforcamento. A prop?sito, o primeiro perito-m?dico que chegou ? Blackfrears Bridge foi logo avisando que n?o era suic?dio, pois um enforcado sempre morre com o p?nis em estado de ere??o e esse n?o era o caso de Calvi.

O sucessor de Sindona e Calvi ? brasileiro, nascido na Bahia. ? Coisa Nossa. Seu nome: Daniel Dantas. Est? preso, por enquanto, em carceragem da Pol?cia Federal. Tem at? gente que se atreve a afirmar que n?o deveria ser algemado.

Dantas, caso residente na It?lia, poderia estar a ocupar o minist?rio das finan?as da Cosa Nostra. Talento para o mal, artes e poder compulsivo para corromper n?o lhe faltam.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar