Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Vendas da indústria avançam 11,5%

Apesar da redução da capacidade instalada, houve aumento de 1,6%

Compartilhe

As taxas de expans?o da ind?stria no acumulado de 12 meses s?o as mais altas desde o in?cio da pesquisa feita pela CNI (Confedera??o Nacional da Ind?stria), em 2003, segundo dados divulgados hoje. A pesquisa dos indicadores industriais revela ainda que o uso da capacidade instalada, que reflete o quanto das m?quinas est? em funcionamento, recuou levemente e que faturamento da ind?stria registrou a maior eleva??o desde junho de 2007.

Na compara??o com fevereiro de 2007, as vendas reais da ind?stria j? descontada a infla??o mostraram aumento de 11,5%. Ante janeiro, a alta foi de 0,3% e em termos dessazonalizados, de 1,5%. No acumulado dos dois primeiros meses de 2008, houve incremento de 10,9% no faturamento em rela??o ao mesmo per?odo do ano passado, e no acumulado em 12 meses, a expans?o ? de 11,5%.

Os indicadores mostraram ainda que a utiliza??o da capacidade instalada (UCI) na varia??o dessazonalizada registrou 82,9%, queda em rela??o ao m?s anterior, quando a taxa foi de 83,1%.

Segundo a CNI, o dado mostra a tend?ncia de desacelera??o porque os investimentos feitos pela ind?stria come?am a dar resposta. De acordo com Paulo Mol, economista da entidade, as empresas est?o empregando mais recursos para responder ao aumento da demanda e manter o ritmo forte de crescimento das vendas.

"A partir de dezembro de 2007 ? observada queda na utiliza??o da capacidade instalada. Isso n?o est? ligado ? intensidade de crescimento que se mant?m forte, confirma os dados de investimento", explicou Mol.

Segundo o economista, as ind?strias perceberam que a demanda ? crescente e que para manter as taxas de expans?o, ? preciso assegurar capacidade de produ??o. Ele destacou que o ritmo dos investimentos feitos pelas empresas nacionais corresponde a mais do que mais o dobro do PIB (Produto Interno Bruto) h? oito trimestres consecutivos.

De acordo com Mol, a partir do quarto trimestre de 2006, as taxas de recursos empregados para aumento da capacidade de produ??o est?o acima dos dois d?gitos. "Temos investimento crescendo a mais de 10% ao ano", afirmou o economista.

O gerente executivo da unidade de pesquisa econ?mica da CNI, Fl?vio Castelo Branco, disse que o ?nico entrave para o crescimento ser? um aumento na taxa de juros, hoje em 11,25% ao ano. "Se a Selic aumentar, afeta os investimentos da ind?stria por causa da redu??o das expectativas. Com certeza ? um sinal de que o governo vai tentar reduzir o crescimento da demanda, e isso pode reduzir o crescimento da ind?stria e da economia como um todo".

Apesar da redu??o da capacidade instalada, houve aumento de 1,6% nas horas trabalhadas na ind?stria no segundo m?s deste ano. Nos dados dessazonalizados, essa varia??o foi positiva em 1,8%. Em 12 meses, a expans?o foi de 8,8% e na compara??o do primeiro bimestre deste ano, a eleva??o foi de 7,8%.

O emprego no m?s se manteve est?vel sobre janeiro, e em rela??o a fevereiro de 2007 houve aumento de 4,9%. No primeiro bimestre deste ano o crescimento foi de 5% sobre os dois primeiros meses de 2007.

Dos 19 setores pesquisados, dez apresentaram crescimento nas vendas. Somente tr?s setores mostraram queda nas vendas em rela??o ao mesmo m?s de 2007.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar