Eletricista morre afogado na Curva São Paulo em Teresina

Os agentes do Instituto Médico Legal (IML) foram acionados

Praticamente abandonado, sem posto de observação do Corpo de Bombeiros e sem salva-vidas, o Balneário Curva São paulo, na zona Sudeste  de Teresina, voltou a ser palco de afogamentos. O eletricista Fracisco Eledir Alves da Silva, de 49 anos, morreu afogado nas águas do Rio Poti, no trecho do balneário. 

A vítima morava no Parque Colrado e seu corpo foi encontrado na manhã desta sexta-feira (20). Como o balneário  está particamente esvaziado, ninguém viu o momento em que a vítima se afogou. Mesmo aos finais de semana, o movimento da Curva São Paulo é muto pequeno, ficando apenas os permissionários e proprietários dos bares e restaurantes, com os poucos clientes que ainda conseguem atrair.

Os agentes do Instituto Médico Legal (IML), foram acionados para remover o corpo da vítima e realizar exame cadavérico. Os familiares não souberam informar em que momento o homem teria ido para o rio. O seu sepultamento deve acontecer ainda neste sexta-feira.

Vale ressaltar que o Balneário Curva São Paulo, inaugurado em 2008 no Bairro São Sebastião, zona Sudeste de Teresina, está em situação crítica. Os permissionários do local testemunham a decadência do local que já foi um dos espaços de lazer mais visitados da cidade. O local está sujo, com as escadarias quebradas e boxes destruídos. A estrutura comprometida justifica a ausência de visistantes.

Balneário Curva São paulo (Crédito: Arquivo/MN)
Balneário Curva São paulo (Crédito: Arquivo/MN)
Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com