mais

Em época de pandemia, mais solidariedade!

Ações solidárias crescem durante pandemia no Piauí e mostram a solidariedade de um povo que leva mais que uma palavra de apoio

Neste momento de combate ao novo coronavírus, a solidariedade se tornou uma das principais armas contra a pandemia. Muitos voluntários têm se mobilizado para ajudar pessoas em estado de vulnerabilidade social, idosos, crianças, pessoas em situação de rua e quem precisa de apoio, pela dor da perda de entes queridos, pelo isolamento, pelos sorrisos tampados por máscaras e por abraços não dados.

Um dos piores momentos da pandemia no país revela exemplos de solidariedade que ajudam a salvar vidas através de ações solidárias que se multiplicam por todo Piauí. Em Parnaíba, no litoral do Estado, o empresário Vigerlenio Machado, doou 183 cilindros de oxigênio para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), que atende pacientes com Covid-19 no município e região, além das ambulâncias que transferem pacientes da doença.

O auxílio dado pelo empresário emocionou a direção do hospital, que divulgou nota ao público para agradecer a empresa V.Machado pela disponibilização, por tempo indeterminado, dos cilindros de oxigênio. "Esse apoio foi de fundamental importância para o Hospital aumentar o estoque de oxigênio que auxiliará no tratamento de pacientes com insuficiência respiratória em decorrência da covid-19", diz a nota assinada pela direção da unidade de saúde.

É neste conturbado contexto de uma crise socioeconômica e de saúde pública sem precedentes, que uma avalanche de solidariedade e coletividade ganhou ainda mais força. Veja importantes exemplos, também, de solidariedade.

Projeto eu Quero ajudar levando mais que uma palavra amiga/DivulgaçãoProjeto eu Quero ajudar levando mais que uma palavra amiga/Divulgação

 Eu Quero Ajudar: Alimento, cobertores e uma palavra amiga

O projeto “Eu quero ajudar”, formado por um grupo de voluntários que busca promover ações filantrópicas em Teresina e outras cidades, surgiu em 2012, quando a jovem Priscilla Jacó e sua família resolveram preparar uma ceia natalina para moradores de rua da capital.

Uma pequena iniciativa que despertou interesse em outras pessoas, que ingressaram no projeto e perceberam que não era somente naquela ocasião que essas pessoas precisavam de ajuda. As atividades foram então se expandindo passaram a ser realizadas na Páscoa, Dia das Crianças e no Natal, além de ações temporárias em que, sob caráter de urgência, uma pessoa, uma família, comunidade ou animal, necessitam de cuidados ou ajuda do grupo como é o caso da crise humanitária em que todos estão vivenciando causada pela pandemia do novo coronavírus.

“Nós temos as ações chamadas Consultas de Amor, que acontecem toda terça, quarta, quinta, sexta e domingo à noite com as pessoas em situação de rua. É um momento em que a gente leva alimento, cobertores, uma palavra amiga para as pessoas em situação de rua e também para os acompanhantes de pacientes de dois hospitais de Teresina. Além disso, nós mantivemos a nossa arrecadação de cestas básicas e desenvolvemos esse trabalho de entrega em Teresina, Timon, União, Lagoa Alegre, José de Freitas, Altos e outras cidades da zona rural do Piauí e Maranhão”, disse.

Para quem deseja ajudar ou fazer parte do grupo basta entrar em contato via whatsapp (86 9957-3741) ou via instagram (@euqueroajudar_) ou ainda fanpage: euqueroajudarteresina para doar tempo, cestas básicas, itens de higiene, etc. “Nos sentimos gratos pela oportunidade de sermos instrumentos de alívio. Todos temos problemas de ordens diversas, mas certamente através da doação de tempo, amor, energia e bens materiais conseguimos preencher e contornar as adversidades da vida”, finaliza Priscilla.

Plante o Bem: Ação leva dignidade a quem precisa

Em Teresina, o empresário Marcelo Araújo, de 35 anos, fundou há quatro anos o Projeto Plante o Bem, Amigos Voluntários, em homenagem à memória de seu pai. O Projeto tem sua base na região do Vale do Gavião, onde cerca de 50 famílias cadastradas são beneficiadas com a doação de alimentos, além dos eventos anuais que são desenvolvidas, como o Natal Solidário, Páscoa, Cosme e Damião e Volta às aulas com a distribuição de kits escolares.

Ajuda chegando quando mais precisa/DivulgaçãoAjuda chegando quando mais precisa/Divulgação

“Com a pandemia, a demanda por ajuda cresceu muito, e infelizmente, temos dificuldade em atender a todas as famílias, o que torna a adesão de mais voluntários, cada vez mais importante, pois o projeto é estruturado por doações, a exemplo das mais de mil cestas básicas que conseguimos distribuir em 2020, sempre com prestação de contas. Também no ano passado conseguimos ampliar a ação à região do bairro Pedro Balzi, e em 2021 os pedidos de ajuda a outros bairros crescem a cada semana”, ressalta o voluntário.

“Fazer parte desse projeto não traz um bem somente a quem é ajudado, mas sim para mim, que me ajuda a crescer como um ser humano melhor, valorizando as pequenas coisas e sem contar na felicidade que tenho em ver um sorriso, uma palavra de agradecimento. Sempre fico emocionada ao final de cada ação, é muito gratificante poder ajudar o próximo. Se você se identifica como nós - pessoas sempre dispostas a ajudar - nos procure. Recebemos todos os tipos de doações, pois tudo é bem vindo e a necessidade das pessoas vem de várias formas. Que sejamos desapegados e sempre de coração aberto”, avalia a voluntária Synnara Costa.

Para participar do projeto é só entrar em contato através das redes sociais (@planteobemthe) ou pelo whatsapp: 86 99992-1300. “Seja também um amigo voluntário e ajude-nos a levar dignidade a quem precisa”, convida Marcelo Araújo.

 

Grupo Panela: propósito incansável de servir!

Com objetivo de desenvolver trabalhos sociais, apoiando, com contribuição própria, pedidos que são enviados de quem mais precisa seja por alimentos,  tratamento de saúde,  reforma de casas, apoio a famílias que passam necessidade por conta da Covid-19, entre outros, os integrantes do Grupo Panela,  nasceu em 2015 através de um grupo de amigas da faculdade que convidaram outras amigas para o propósito de servir ao próximo. Hoje já são 25 integrantes entre advogadas, servidoras públicas, dentistas, publicitária e profissões diversas trabalhando em prol de quem mais precisa.

Além disso, a cada ano, o projeto também escolhe uma instituição para doar auxílio financeiro, que, com a crise, teve a situação mais agravada ainda. Em  2020, foi beneficiada a Fundação Servos de Maria, que atende cerca de 500 crianças e adolescentes (@fems.teresina) e em 2021 o abrigo Lar de idosas Flores de Maria (@larfloresdemaria).

Panela:doaçoes são sempre bem-vindas a comunidade/DivulgaçãoPanela:doaçoes são sempre bem-vindas a comunidade/Divulgação

Larisse Franco, que faz parte do grupo Panela, acrescenta ainda que foi realizada este ano uma ação de Páscoa que arrecadou R$ 30.000,00 para compra de cestas e ovos de Páscoa para famílias carentes. “Certamente a realização é muito maior em fazer essas ações durante a pandemia, porque enfrentamos o medo do coronavirus para chegar até quem mais precisa do nosso apoio e voltamos revigoradas, certas de que fizemos o melhor e diminuímos um pouco a dor do próximo.  Saber que estamos contribuindo para amenizar o sofrimento de alguém é gratificante! Quando finalizamos o trabalho, vemos que o sorriso daquelas pessoas enchem os nossos corações de paz e de que estamos no caminho certo”, declarou. Quem quiser doar com alimentos e cestas básicas basta entrar em contato pelo Instagram @grupo.panela.


Amigo Solidário: unindo forças para ajudar ao próximo

O farmacêutico e professor universitário Rodrigo Gonçalves, montou um grupo solidário ao lado de um grupo de amigos formado por 15 pessoas, entre estudantes, biomédicos, farmacêuticos, profissionais liberais e autônomos, que já realizam doações de cestas de alimentos na Semana Santa e Natal há quatro anos, mas desde o início da pandemia em 2020, o grupo estipulou como meta, que cada um dos integrantes doasse cestas básicas do seu próprio salário, mas como o grupo era pequeno, decidiram expandir o projeto e pedir ajudar a outros amigos.

Amigos unidos pela solidariedade ao outro/DivulgaçãoAmigos unidos pela solidariedade ao outro/Divulgação

Cada um dos participantes ficou responsável por convidar mais 15 amigos para participar do grupo  “Amigo Solidário”, doando cesta básica ou algum valor através de transferência ou pix, para que fosse possível comprar as cestas e fazer a distribuição.

Desde março de 2021, o grupo já conseguiu arrecadar R$ 10 mil para poder comprar e distribuir cestas básicas que foram entregues para famílias carentes que moram no Parque Rodoviária e Assentamento 7,  que fica na saída de Teresina. A próxima arrecadação já teve início e será entregue no mês de maio.

“Em tempos tão difíceis e de muita vulnerabilidade precisamos unir forças e ajudar a quem precisa. Pensando nisso, resolvemos fazer essa campanha para arrecadar alimento e cesta básicas para distribuir às pessoas que estão necessitando e passando por momentos difíceis durante a pandemia”, ressalta Rodrigo Gonçalves. Para realizar sua doação basta entrar em contato através do whatsapp: 86 9965-4089.


 Projeto  “Varal Solidário” leva roupas para famílias carentes

 Para ajudar a vida de milhares de pessoas em Teresina, o projeto conhecido como “Varal Solidário” distribui alimentos e roupas para famílias carentes. Mais de 500 famílias já foram beneficiadas com o projeto que tem como lema: se precisar pegue, se não precisar doe. Durante a ação social são doadas cestas básicas e também são colocadas roupas em um varal, onde quem quiser pode pegar ou pode doar.

O projeto visita regiões mais pobres da cidade de Teresina. O organizador da ação social, o agente de turismo Adalberto Rodrigues, afirmou que tudo acontece por meio de doações. “Se você tem uma peça que não usa, um calçado, uma roupa, então que você possa disponibilizar para quem precisa. A mesma coisa com os alimentos. Todos os que conseguimos, foram mediante doações”, declarou o organizador do varal, acrescentando que as roupas são deixadas nos varais para que as pessoas pudessem escolher livremente. Durante o encontro, também são distribuídas cestas de alimentos e material de limpeza.

Aproveitando roupas e ajudando a comunidades/DivulgaçãoAproveitando roupas e ajudando a comunidades/Divulgação

As doações de cestas básicas também acontecem durante a semana e já foram distribuídas para famílias carentes em bairros da zona Sudeste e diversos outros pontos da capital. As cestas são montadas com doações, mobilizadas pelo grupo. Já as doações de roupas acontecem durante o “Varal Solidário”.


 Campanha “É Tempo de Cuidar” arrecada alimentos

A campanha “É Tempo de Cuidar” foi lançada no Piauí na última quarta-feira (21) e já arrecadou no primeiro dia cerca de 22 toneladas de alimentos. As doações vieram de pessoas físicas, empresas privadas e de empresas parceiras do Estado. Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Cáritas Brasileira, a ação tem por objetivo ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade diante da pandemia do coronavírus e fortalecer a solidariedade no Brasil.

O arcebispo Metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Brito, destacou a importância da solidariedade das pessoas nesse momento. “A Palavra é importante, mas a ação é mais ainda. É tempo de cuidar, estamos concluindo aqui no nosso centro pastoral o lançamento desta campanha que está na sua segunda etapa, a primeira foi no ano passado e agora com o crescimento da pandemia o aumento do desemprego e angústia de tantas pessoas não tendo o que comer e nem onde buscar este alimento nós chegamos ao seu encontro com a nossa ajuda e nosso cuidado fraterno, essa campanha que não é feita só de católicos, mas sim de todas as pessoas de boa vontade que sem distinção de classe ou de credo, de sexo, fazem sua doação, oferecendo aquilo que pode, o que já é o bastante, pois estimula os outros e vai somando, e como diz o provérbio, o pouco com Deus é muito e o muito sem Deus é nada. Vamos colaborar, vamos ajudar”.

Campanha intensifica arrecadação de alimentos/DivulgaçãoCampanha intensifica arrecadação de alimentos/Divulgação

Todas as paróquias das oito dioceses que integram a Regional Nordeste 4 terão pontos de coletas de donativos: Arquidiocese de Teresina, Diocese de Campo Maior, Diocese de Parnaíba, Diocese de Picos, Diocese de Oeiras, Diocese de Floriano, Diocese de São Raimundo Nonato e Diocese de Bom Jesus.

Doações em dinheiro também poderão ser feitas para serem revestidas em alimentos. A conta para depósito é da Cáritas Brasileira Regional do Piauí, CNPJ: 33.654.419/0007-01. Os dados da conta são: Banco do Brasil, Agência: 3219-0, Conta: 10.497-3. A distribuição das cestas será feita pela igreja, por comissão a ser definida. A Cáritas Brasileira, organização que sistematiza e monitora os dados da campanha, no último balanço de 23 de março, aponta 823 ações registradas em 140 arquidioceses e dioceses brasileiras, com a marca de 5,868.961 mil toneladas de alimentos. Em recursos financeiros, a campanha atingiu R$ 4,523.832,00.


Projeto Renovarte ajuda artistas piauienses atingidos pela pandemia


A artista plástica e empresária Gina Castelo Branco, sempre esteve envolvida em projetos sociais e há um ano participa do Leilão do Bem da Rede Pense Piauí, para arrecadar fundos para idosos de Teresina decidiu que estava pronta para um projeto de sua autoria com muita dedicação e responsabilidade.

“Meu pensamento logo foi para meus companheiros artistas, são tantos no nosso Piauí. Infelizmente eles foram muito prejudicados e pouco assistidos na interrupção de suas atividades durante a pandemia. Assim, eu e minha equipe da Montmartre chegamos à ideia de um projeto de arrecadação de cestas básicas para artistas de Teresina: projeto RenovARTE”, esclarece.

Artistas recebem ajuda para sobreviver na pandemia/DivulgaçãoArtistas recebem ajuda para sobreviver na pandemia/Divulgação

A galerista se uniu a Pavlowa Palha Dias e Eliene Melo e começou a pedir à sua rede de contatos, colaborações em dinheiro ou cestas básicas para alcançar uma boa quantidade de artistas com as doações. “O resultado foi incrível e maior do que imaginávamos. Foram centenas de doações e o envolvimento de muitas pessoas com a divulgação, uma vontade de ajudar o próximo que nos emocionou e puderam ajudar  artistas plásticos, circenses, atores, músicos, enfim”, acrescenta.

Gina lembra  ainda que é imenso o número de piauienses que hoje, privados de trabalhar, estão em situação de muita dificuldade. Os auxílios governamentais não conseguiram alcançar toda essa parte da população de maneira a dar tranquilidade a eles nesse momento tão difícil que é a pandemia.  “É momento de nós, artistas e apreciadores de arte, formarmos uma rede de apoio para assistir àqueles que estão em dificuldade financeira e de saúde. A união nesse momento salva vidas. Pequenas ações, combinadas com as ações de todo um coletivo, se tornam uma enorme mudança na vida das pessoas”, pontua.

Para ajudar, entre no Instagram @galeriamontmartre e saiba como doar sua cesta solidária para o projeto! A galeria está sendo ponto de recebimento de cestas e também recebemos doações por transferência/depósito/pix.



Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail