Empresa é acusada de explorar mão de obra escrava no Piauí

A Haribo é conhecida mundialmente pela produção de balas de goma

O Piauí é o maior produtor de pó de carnaúba do país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, essa riqueza natural tem sido alvo de empresas estrangeiras, principalmente com relação à exploração de mão de obra em condição análoga à escravidão.

Uma das maiores empresas de doces da Alemanha, Haribo, é acusada de praticar esse tipo de crime não só no Piauí, mas também em outros estados brasileiros. A empresa tem sido acusada por um documentário promovido em uma TV pública da Alemanha, de proporcionar péssimas condições de trabalho às pessoas e de cometer maus tratos aos animais na produção de gelatina para seus produtos.

A matéria-prima explorada é a cera de carnaúba, produzida no Piauí, Ceará, Maranhão, Bahia e Rio Grande do Norte. O escândalo tomou as páginas dos maiores periódicos do país europeu, incluindo o Deutsch Welle (DW), que destaca a exploração de “uma das regiões mais pobres do Brasil”.


Fonte: Picos 40 Graus
logomarca do portal meionorte..com