Enem 2017 chega a 3,8 milhões de inscritos a 4 dias do fim do prazo

O prazo termina às 23h59 desta sexta (19)

A quatro dias para o fim do prazo, 3,8 milhões de pessoas já haviam se inscrito para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017. De acordo com um balanço parcial divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), às 8h desta terça-feira (16) o sistema registrava 3.878.702 inscrições.

Os candidatos podem acessar o sistema até sexta-feira, dia 19 de maio, às 23h59. A taxa subiu para R$ 82 e o boleto precisa ser pago até 24 de maio. As inscrições ocorrem somente no site www.enem.inep.gov.br/participante.

No ano passado, foram 9,2 milhões de inscritos. Em 2015, o total foi de 8,4 milhões. Vale ressaltar que as inscrições só são consideradas confirmadas após o pagamento do boleto.

Image title

Para fazer a inscrição, você precisar saber:

    qual o endereço de acesso

    quais os documentos necessários

    como definir sua senha

    como pedir atendimento especializado

    como e quem pode solicitar a isenção

Quem é isento da taxa de inscrição

Em três casos, os candidatos poderão ter isenção na taxa, ou seja, não precisarão pagar para realizar as provas: alunos do terceiro ano do ensino médio em escola pública; candidatos inscritos no CadÚnico e candidatos de famílias de baixa renda. Conheça as regras

Sistema de segurança

Neste ano, o sistema do Enem ganhou reforços de segurança para evitar furtos de senha. A partir deste ano, não será mais possível criar uma nova senha direto no próprio site, e o usuário receberá um alerta por e-mail quando sua senha for alterada. Entenda

Inscritos por estado

São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia continuam sendo os estados com o maior número de inscritos. Veja quantos inscritos cada estado registrava no sistema do Enem às 19h da última segunda-feira (15):

    Acre: 27.588 (0,8%)

    Alagoas: 62.965 (1,7%)

    Amazonas: 88.918 (2,4%)

    Amapá: 24.796 (0,7%)

    Bahia: 267.733 (7,3%)

    Ceará: 228.091 (6,2%)

    Distrito Federal: 76.111 (2,1%)

    Espírito Santo: 75.473 (2,1%)

    Goiás: 124.033 (3,4%)

    Maranhão: 135.159 (3,7%)

    Minas Gerais: 371.798 (10,2%)

    Mato Grosso do Sul: 48.439 (1,3%)

    Mato Grosso: 71.716 (2,0%)

    Pará: 169.359 (4,6%)

    Paraíba: 99.079 (2,7%)

    Pernambuco: 213.463 (5,8%)

    Piauí: 73.718 (2,0%)

    Paraná: 154.314 (4,2%)

    Rio de Janeiro: 263.245 (7,2%)

    Rio Grande do Norte: 83.786 (2,3%)

    Rondônia: 42.651 (1,2%)

    Roraima: 10.968 (0,3%)

    Rio Grande do Sul: 162.012 (4,4%)

    Santa Catarina: 69.433 (1,9%)

    Sergipe: 54.555 (1,5%)

    São Paulo: 630.039 (17,2%)

    Tocantins: 33.361 (0,9%)

    Total: 3.662.803

Datas das provas

O Enem 2017 será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. No ano passado, a prova foi aplicada em um fim de semana (sábado e domingo, 5 e 6 de novembro). A modificação integra uma lista de novidades divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC).

No primeiro domingo, as questões serão de linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, de matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de duração.

Data do resultado

Os resultados do Enem 2017 serão divulgados em 19 de janeiro de 2018. Os candidatos continuarão podendo acessar o resultado por área de conhecimento e o desempenho individual.

Outras novidades em relação a anos anteriores

Além das mudanças nas regras de isenção e na distribuição das provas, o Enem 2017 traz outras características diferentes em relação ao ano passado:

    Cadernos de prova serão personalizados, com nome e número de inscrição na capa e cartão de respostas;

    Não serão divulgados dados do Enem por escola;

    Isentos do pagamento da inscrição que não comparecem perdem direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada;

    Enem não valerá como certificado do ensino médio;

    Solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser solicitada na inscrição;

    MEC diz que estudantes recusaram, em consulta pública, possibilidade de fazer a prova no computador.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com