Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Enfermeiro acusado de estuprar a cunhada tem prisão decretada em THE

Ele se entregou na companhia de seu advogado, na tarde desta quinta-feira (03) no 12° Distrito Policial, na região Leste de Teresina.

Compartilhe

O enfermeiro Ricardo da Silva Paz, acusado de dopar e estuprar a própria cunhada dentro de um hospital particular de Teresina, teve prisão decretada nessa quarta-feira (02), pelo juiz de Direito José Olindo Gil Barbosa, da 5ª Vara Criminal (Maria da Penha) da Comarca de Teresina. Ele se entregou nesta quinta-feira (03), na companhia de seu advogado ao 12° Distrito Policial na zona Leste de Teresina, em cumprimento da prisão expedida.

A decisão ocorre após o pedido de prisão da delegada Vilma Alves ter tido parecer favorável. A prisão é temporária, tendo o prazo de 30 dias, mas pode ser prorrogada pelo mesmo período em caso de extrema e comprovada necessidadede. O juiz explica que a prisão temporária ocorre durante a fase de investigação do Inquérito Policial e que, no geral, é usada para a coleta de provas.

LEIA TAMBÉM: Enfermeiro suspeito de estuprar cunhada alega distúrbios mentais
LEIA TAMBÉM: Coren-PI abre processo contra enfermeiro acusado de estupro em THE

 Tribunal de Justiça do Piauí

Entenda o caso

O enfermeiro Ricardo da Silva Paz é suspeito de dopar e estuprar sua própria cunhada dentro de um hospital particular no centro de Teresina, que é referência no tratamento e prevenção ao câncer. O caso ocorreu na madrugada do último dia 31 de outubro de 2020.

A vítima é empresária e cunhada do acusado e estava como acompanhante do seu sogro quando foi convencida pelo suspeito a tomar um relaxante.  O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Proteção dos Direitos da Mulher (DEAM). 

A mulher teria sido dopada com uma alta dose de medicamentos. O acusado do crime é casado com a irmã mais nova da vítima, que teve lembranças do crime no dia seguinte e buscou a polícia e depois passou por exames no IML que constataram o estupro.

Caso é investigado pela Polícia Civil do Piauí - Foto: Divulgaçao  

Familiares pedem a prisão

Na manhã desta quinta-feira, 03 de dezembro, familiares e amigos da mulher que foi vítima de estupro, realizaram uma manifestação em frente ao Tribunal de Justiça do Piauí

A família pede a prisão do acusado que até o momento continua solto, segundo o que informa o amigo da vítima, identificado como Laerte. “Já fizemos outra manifestação no começo da semana pedindo que fosse decretada a prisão preventiva desse criminoso, a prisão foi decretada no dia 27 de novembro e até agora ele continua em liberdade, a nossa manifestação hoje é pela prisão desse criminoso, ele não pode continuar solto, ele representa perigo para a sociedade, estupro é um crime hediondo. Nós vamos fazer essa manifestação e se ele não for preso hoje, nós vamos fazer outra amanhã, depois de amanhã, enquanto ele não for preso nós não vamos parar”, afirmou. 



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar