A Escola de Música Dona Gal, mantida pela Associação Amigos da Dona Gal através de doações e editais de cultura, é uma instituição onde as notas musicais dão o tom da esperança. Ao todo, cerca de 600 alunos assistem aulas no espaço, que fica no bairro São Joaquim, zona Norte de Teresina.

Escola de Música Dona Gal tem sede em Teresina - Fotos: Lucrécio Arrais Escola de Música Dona Gal tem sede em Teresina - Fotos: Lucrécio Arrais 

A ideia do projeto é evitar a ociosidade infantojuvenil, prevenindo riscos da vulnerabilidade social da região. O projeto busca resgatar jovens de mazelas sociais, como as drogas, criminalidade e prostituição. Sendo assim, prioriza estudantes de baixa renda. 

A musicalidade serve como o alicerce para um projeto de transformação social. É sobre despertar novos talentos, gerando emprego e renda. O projeto oferece cursos de educação musical a crianças e a adolescentes das comunidades da grande Teresina, com aulas de coral, violino, saxofone e várias modalidades. Além disso, pessoas de todas as idades têm aula de ginástica localizada e capoeira. 

Alunos da Escola de Música Dona Gal - Foto: Lucrécio Arrais  Alunos da Escola de Música Dona Gal - Foto: Lucrécio Arrais  

Wanya Sales, diretora da escola, além de professora de violino e canto e coral, explica que a escola funciona com amplo atendimento. "Temos aulas de instrumentos de orquestra, sopro, instrumentos populares como violão e sanfona. Além disso, canto coral infantil, ginástica localizada e capoeira. Somos 25 professores e cinco secretários, voluntários, que tomam conta da matrícula até o controle de entrada e saída de alunos”, revela.

O espaço funciona a partir da boa vontade da comunidade. "Às vezes um edital sustenta seis meses, aí já trabalhamos pelo próximo. Uma família americana fez uma campanha para a gente e conseguimos U$$900. A gente recebe apoio até internacional. Funcionamos nesse prédio, que é cedido pela prefeitura. Nós fizemos a reforma com a Secretaria de Cultura do Estado. E os instrumentos novos foram a partir de uma doação do Rotary, que doaram R$120 mil em instrumentos musicais”, acrescenta.

Escola atende cerca de 600 alunos em Teresina - Foto: Lucrécio Arrais Escola atende cerca de 600 alunos em Teresina - Foto: Lucrécio Arrais 

Uma história de amor à música

Wanya conta que prepara o aluno para o mercado da música. Ela brinca que atende pessoas entre três e 150 anos. "Temos dois alunos no Curso de Música da Universidade Federal do Piauí. Chegamos a ter mil alunos, mas atualmente temos 600. Desde 2015, mais de dois mil alunos já passaram por aqui. Atendemos toda a zona Norte de Teresina, inclusive um que vem de Altos”, revela.

Wanya Sales é diretora da Escola de Música Dona Gal - Foto: Lucrécio Arrais Wanya Sales é diretora da Escola de Música Dona Gal - Foto: Lucrécio Arrais 

A escola nasceu a partir de uma doação anônima de 9 instrumentos no dia 2 de fevereiro. "Isso evoluiu e minha escola foi crescendo dentro da minha casa. Tivemos repercussão em nível nacional, um programa de tv reformou minha escola”, lembra Wanya.

A música é uma oportunidade profissional para os jovens. "Mesmo como hobby, o adulto ou adolescente se ocupa e sai de pensamentos vagos. A oportunidade de fazer coisa boa e se tornar um excelente profissional, além de tocar na noite, é algo positivo na vida deles”, considera.

Vidas que se transformam

E o projeto segue transformando vidas. Como a de Gilvania Sousa, estudante de 23 anos. Ela está aprendendo a tocar violoncelo. "Venho uma vez na semana. Toco por prazer, gosto muito de vir até a escola. A primeira vez que vim eu me senti muito alegre. Tanto pela escola, como pelo aprendizado do instrumento. Eu enxergo um futuro profissional na música, quem sabe tocar em uma orquestra. A aula é excelente, a gente aprende o ritmo e bate cabeça com a partitura. Estou vindo há um mês”, revela.

Foto: Lucrécio Arrais Foto: Lucrécio Arrais 

Ludmyla Araújo, de 15 anos, conta que a música é um hobby que pode se transformar em oportunidade profissional. "Eu gosto muito de violino e quero aprender mais sobre música. Vejo como um hobby novo que comecei faz cinco meses. Penso, na verdade sonho, em tocar em uma orquestra. A professora é maravilhosa e é muito divertida”, aponta para Wanya.

Foto: Lucrécio Arrais Foto: Lucrécio Arrais 

Davitklayver Oliveira, de 17 anos, já tem nome de artista. “É uma experiência muito boa. Eu sempre quis aprender a tocar violino. A Escola de Música Dona Gal foi uma luz na minha vida. Eu pretendo futuramente exercer a profissão, que é tocar violino. Meu maior sonho é esse. A dinâmica da professora Wanya é muito divertida e variada. A aula é só uma hora, mas como a gente pode vir pra praticar, a gente só sai quando a escola fecha”, finaliza.

Escola de Música Dona Gal - Foto: Lucrécio Arrais Escola de Música Dona Gal - Foto: Lucrécio Arrais