Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Estação com nome de Catedral gera conflito em Teresina

Arquidiocese solicita que Prefeitura mude nome de estação

A Arquidiocese de Teresina vai solicitar, administrativamente, que a Prefeitura de Teresina retire o nome Catedral da estação de integração de ônibus na avenida João XXIII, na saída da ponte Juscelino Kubitschek (JK), ao lado da Catedral da Fé, que está sendo construída pela Igreja Universal do Reino de Deus, no bairro dos Noivos, na zona Leste da capital piauiense.

De acordo com o monsenhor Tony Batista, vigário-geral de Teresina, a mudança de nome se justifica porque, em Teresina, todos sabem que a Catedral é a da Nossa Senhora das Dores, na Praça Saraiva, e isso pode confundir os usuários de ônibus.

“A única coisa que nós tememos é que a confusão na cabeça do povo, que pega o ônibus para a Catedral de Nossa Senhora das Dores. Fica a confusão, não é outra coisa. É só o título Catedral, tem uma igreja que está em construção e isso poderia criar confusão na cabeça das pessoas, pensando que a Catedral mudou, é só isso. Foi só uma conversa para mudar, mas se não mudar, não haverá nenhum problema. Teresina tem uma catedral, desde que foi criada a Arquidiocese, que é a Catedral Nossa Senhora das Dores. Em qualquer bairro que você chegar e perguntar se na Catedral tem festa, todo mundo sabe é que a de Nossa Senhora das Dores. Agora tem uma igreja nova, protestante, evangélica e na frente tendo aquela estação chamada Catedral, pode confundir de opinião pública, pensando que a Catedral não é mais aquela, é outra”, afirmou o monsenhor Tony Batista.

\"
(Crédito: EFRÉM RIBEIRO)


Ele afirmou que só pode ser chamada de Catedral as igrejas católicas pelas quais vêm de Cátedra, de Roma, a cadeira do apóstolo Pedro.

“A Catedral é porque tem a cátedra, por exemplo, a cátedra de São Pedro, em Roma, é a cadeira onde Pedro sentou e o Papa Francisco senta. Em todas as Arquidioceses e Dioceses há a cátedra do bispo, a cadeira onde ele senta”, declarou Tony Batista.

O padre Fábio Fernandes diz que, por causa disso, a Estação de Integração não pode se chamar de Catedral já queo está ao seu lado é um templo religioso evangélico.

“Infelizmente, há um desrespeito com relação à história de toda uma construção social e cultural de um país. O Brasil é, sim, uma terra de Santa Cruz, e em suas raízes a fé católica se faz presente, ao longo de cinco séculos. Obviamente, acho que devemos ter um diálogo, mas catedral é algo específico, oriundo do Império Romano e que a Igreja sempre utilizou como o lugar da cátedra, a cadeira onde o bispo senta. De lá prega e protege a fé. Ao utilizar o termo comum para outras comunidades, gera para a capital mais católica do país certa surpresa e incômodo”, declarou o padre Fábio Fernandes, pároco da Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

O vereador e pastor Levino de Jesus afirmou que a Prefeitura de Teresina colocou o nome de Catedral na Estação de Integração de Ônibus como uma forma de homenagear a Catedral da Fé da Igreja Universal do Reino de Deus, que está sendo construída ao lado, mas que não quer polêmica.

“O nosso objetivo não foi criar polêmica. Foi uma homenagem que o prefeito (Firmino Filho – PSDB) prestou à igreja que está sendo construída na avenida João XXIII. Foi colocado esse nome em homenagem à Igreja Universal do Reino de Deus, a Catedral da Fé, e virou referência. Não é motivo de polêmica de jeito nenhum, é uma forma de agradar a Deus”, afirmou o vereador Levino de Jesus.


Tópicos

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push
<