Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Estudante agredido em protesto está com pneumonia, diz hospital

Mateus Silva, de 33 anos, tem estado de saúde grave, mas estável.

Estudante agredido em protesto está com pneumonia, diz hospital
estudante | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

O estudante Mateus Ferreira da Silva, de 33 anos, internado após ser agredido durante uma manifestação em Goiânia, está com pneumonia, segundo informou o boletim médico do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) divulgado na manhã desta quinta-feira (4). Ele foi submetido a uma tomografia de tórax, na noite anterior, quando os médicos tiveram o diagnóstico. O quadro dele ainda é grave, mas estável.

Ainda na quarta-feira (3), o estudante foi transferido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) comum para uma humanizada. A diferença é que, neste espaço, ele pode ficar mais tempo acompanhado da família, das 8h às 20h. Enquanto na UTI normal havia apenas 1 hora de visita.

"Nesse momento ao qual ele está principalmente despertando, os níveis de sedativos estão sendo reduzidos, ele vai passar a receber o convívio familiar. Isso faz com que esses pacientes, que ainda estão com ventilação mecânica, aquele tubinho para poder respirar, possam se sentir um pouco mais seguros", explica o médido Alexandre Amaral.


Vigília e visita de senadores

Na noite de terça-feira (2), amigos do universitário, que cursa ciências sociais na Universidade Federal de Goiás (UFG), fizeram uma vigília no pátio do hospital. O intuito era fazer uma corrente pela recuperação do rapaz.

Já nesta manhã, o rapaz recebeu a visita de uma comitiva de senadores que integram a Comissão de Direitos Humanos do Senado. A parlamentar Regina Souza (PT), presidente da comissão, conversou com a família e também quer verificar como estão as investigações do caso.

"Nós vamos fazer uma visita ao secretário de segurança para ver como está o andamento do inquérito, como está a perspectiva de punição porque foi um crime cometido pelo policial e a gente não pode permitir porque senão isso banaliza", disse.

A agressão de Mateus motivou um bate-boca entre os senadores José Medeiros (PSD-MT) e Lindbergh Farias (PT-RJ), durante sessão na terça-feira (3). José Medeiros discursava sobre a paralisação da última sexta-feira, e chegou a chamar o estudante de “baderneiro”. A afirmação provocou irritação de Lindbergh Farias, que cobrou respeito à vítima da agressão, que está hospitalizada, e a seus familiares.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto