Evangelina Rosa realiza aproximadamente 11 mil partos por ano

Maternidade entrou para história com cerca de 480 mil partos.

A Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) completou sábado 41 anos de existência no sábado (15). Inaugurada no dia 15 de julho do ano de 1976, a Maternidade vem prestando atendimento às parturientes e neonatais de alto risco de todo o Piauí e estados vizinhos.

Desde a sua fundação até os dias atuais, a Maternidade entrou para história com cerca de 480 mil partos realizados e, com isso passou a fazer parte a vida de milhares de pessoas que  nasceram na instituição. É a maior maternidade pública do Piauí, referência em alta complexidade.

Por ano, a MDER realiza aproximadamente 11 mil partos. A Evangelina Rosa trabalha com assistência humanizada, preconizada pela Rede Cegonha e vem investindo em melhorias para tornar sua estrutura  mais adequada no que diz respeito às normas de recomendação que existem para garantir o bom atendimento e segurança das pacientes que fazem uso do serviço. E o momento é de comemoração pelos bons índices obtidos nos últimos anos. Entre eles, a redução da mortalidade neonatal, que caiu 40% entre 2016 e 2017, dados levantados pelo Núcleo de Epidemiologia da Maternidade.

Maternidade Dona Evangelina Rosa
Maternidade Dona Evangelina Rosa

Além da redução dos índices de mortalidade materna, a Maternidade Dona Evangelina Rosa apresenta bons índices em satisfação de atendimento. O resultado de um levantamento realizado em 2017 mostra os indicadores de assistência da instituição, como satisfação em relação ao atendimento médico, de enfermagem, serviços gerais e, ainda, acerca das informações prestadas sobre o registro de nascimento.

O diretor da maternidade, o médico Francisco Macêdo, explica que o momento é de traçar estratégias de melhorias no atendimento. “Estamos capacitando os servidores, convocamos recentemente 174 profissionais aprovados no último seletivo, além de estarmos realizando obras na estrutura física da instituição, com o objetivo de melhorar o atendimento”, comenta.

A Maternidade Dona Evangelina Rosa vive um momento de reestruturação dos espaços e da qualidade do atendimento, visando oferecer um melhor atendimento as gestantes, bebês e puérpera. O Banco de Leite da MDER é um dos mais atuantes do Brasil, prova disso é que a instituição possui o título de “Hospital Amigo da Criança”, concedido pelo Unicef em reconhecimento às boas práticas de incentivo ao aleitamento materno. Em premiação recente, foi credenciado nacionalmente com Padrão Ouro - qualificação máxima da Rede Brasileira de Bancos de Leite no final do ano passado.

Um importante avanço, que teve impacto direto na assistência à mulher, foi à implantação, ainda no ano passado, da Casa da Gestante, Puérpera e Bebês, com capacidade em atender simultaneamente 20 mulheres, que precisam de cuidados especiais, mas sem a necessidade de internação. E em comemoração, os profissionais da Evangelina Rosa participaram de um Culto com o tema “A vida começa aqui”, que foi realizado na última próxima quinta-feira (13), no auditório Ursulino Martins.

Já em relação à estrutura, a Mder inaugurou 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIN) durante esse semestre. Uma equipe de arquitetos designados pela Secretaria de Estado da Saúde (SESAPI) já está trabalhando para iniciar uma grande reforma e ampliação da Admissão e setor administrativo da Casa, onde serão criados cerca de 50 leitos de enfermarias, salas de repouso e estabilização. 

Atendimento

A Maternidade Dona Evangelina Rosa conta com equipes completas 24 horas por dia, mobilizando obstetras, pediatras, anestesistas, fisioterapeuta, psicólogo, assistente social, nutricionista e enfermeiros com especialização em obstetrícia e pediatria. Estes profissionais oferecem atendimento às gestantes de alta complexidade e aos bebês.

Fonte: Secretaria de Saúde