Ex-presidente Dilma pode vencer eleições para Senado por Minas

Dilma ficaria em primeiro nas intenções e voto e Janot em segundo

Uma sondagem realizado pelo instituto Paraná Pesquisa que foi divulgada nesta terça-feira (10) mostra que a ex-presidente Dilma Rousseff teria chances de vencer as eleições no próximo ano se saísse candidata a uma das vagas no Senado pelo estado de Minas Gerais.

Segundo a sondagem, Dilma teria 16.9% das intenções de votos contra 15,2% dos apoios declarados ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Ex-presidente Dilma Rousseff (Crédito: Adriano Machado/Reuters)
Ex-presidente Dilma Rousseff (Crédito: Adriano Machado/Reuters)


O estado de Minas Gerais terá duas vagas para o Senado em 2018 e por isso ambos poderiam ser eleitos, o que seria inusitado já a ex-presidente foi denunciada pelo ex PGR.

Na pesquisa, o empresário Josué Alencar (PMDB) filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, aparece com 15,1%, em terceira posição.

Já o Senador Aécio Neves, que foi afastado do Senado pelo STF, e que terá destino decidido hoje em votação do STF para saber se o Supremo pode afastar parlamentares por meio de decisões da Corte, aparece com 13,7% na pesquisa ficando assim na quarta posição.

CENÁRIO 1
Dilma Rousseff16,9%
Rodrigo Janot15,2%
Josué Alencar15,1%
Aécio Neves13,7%
Mauro Tramonte13,3%
Márcio Lacerda13,1%
Carlos Viana11,9%
Nenhum20,7%
Não sabe5,8%

Em um cenário sem a ex-presidente Dilma Rousseff o atual governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), aparece com 24,6% liderando as intenções de voto.


CENÁRIO 2
Fernando Pimentel24,6%
Rodrigo Janot15,5%
Josué Alencar15,3%
Aécio Neves13,9%
Mauro Tramonte13,7%
Márcio Lacerda13,6%
Carlos Viana12,5%
Nenhum18,3%
Não sabe4,2%


Segundo informações, a  candidatura da expresidente a uma das vagas do Senado Federal estaria sendo cogitada pelo PT de Minas. Nesse caso, ela teria que mudar o seu domicílio eleitoral que é do Rio Grande do Sul até abril do ano que vem para alguma cidade de Minas Gerais.

A sondagem feita pela Paraná Pesquisas aconteceu no período de 30 de setembro a 5 de outubro onde foram ouvidos 1.507 eleitores em 70 municípios do estado.

A ex-presidente Dilma no julgamento de impeachment não teve os seus direitos políticos cassados e por isso pode concorrer nas eleições de 2018.

Fonte: Msn
logomarca do portal meionorte..com