Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

FAB faz buscas em imóvel de militar preso com cocaína na Espanha

A diligências no apartamento ocorreram nessa segunda-feira (1º) e foram autorizadas pela Justiça Militar

Compartilhe

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou buscas em um imóvel do segundo sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, no Distrito Federal. O militar fazia parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro em viagem ao Japão e foi preso no aeroporto da Espanha por transportar 39 quilos de cocaína na bagagem.

A diligências no apartamento ocorreram nessa segunda-feira (1º) e foram autorizadas pela Justiça Militar. O resultado da operação está sob sigilo e, por isso, a instituição não informou se algo foi apreendido.

O militar foi detido em 25 de junho, na cidade de Sevilha, ao desembarcar do avião da FAB. Ele fazia parte da comitiva do que acompanhou o presidente Bolsonaro à reunião da cúpula de líderes do G20, grupo que reúne as 20 principais economias do mundo

Veja também

ver mais de "cocaína"

Além do inquérito policial militar aberto para investigar o suposto tráfico de drogas, a FAB também abriu um processo administrativo para apurar possíveis irregularidades no uso de um imóvel funcional pelo sargento.

A Força Aérea também não deu detalhes sobre esse processo, mas informou que o militar preso é permissionário de um apartamento da União em Brasília. A investigação está em andamento.

Apesar da investigação da FAB sobre o imóvel funcional, Rodrigues não morava no apartamento cedido pelo governo a ele.

Na verdade, ele vivia em Taguatinga, região a quase 30 quilômetros do centro de Brasília, em apartamento comprado em 2017. O imóvel é avaliado em R$ 180 mil. O sargento também tem uma moto e um carro registrados em nome dele.

Trajetória

O sargento Rodrigues teve a vida investigada pela Inteligência brasileira antes de entrar para o Grupo de Transporte Especial da FAB, em 2010.

Ele se mudou para Brasília em 1998. Em 2000, começou a trajetória na Aeronáutica. Quatro anos depois, Rodrigues prestou o concurso da FAB para taifeiro – profissional dedicado ao serviço de copa, mesa e camarotes oficiais. O militar foi aprovado em 6º lugar.

No ano seguinte, em 2005, fez o curso de formação de comissário de bordo. Agora, ele aguarda o julgamento do processo na Justiça em uma penitenciária espanhola.

(Com informações do G1)



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar